Soldadim

No momento em que precisamos de tanta paz, amor e muito respeito Matheus VK lança o poderoso single “Soldadim” com a participação especial de Silvero Pereira.

A música com um toque de Funk, fala do paradigma de que homem não chora, não rebola, não demonstra carinho e não pode ser sensível. Um conceito que temos de quebrar cada vez mais.

O clipe dirigido por Orlando Ávila mostra Matheus todo colorido m purpurina e também Silvero tanto vestido dele mesmo como na pele de Gisele Almodóvar (drag queen vivida por ele).

A produção tem diversas participações que dão voz a Matheus o dublando e se jogando. Temos José Loreto, Karine Carvalho, Rafael Mike, Hiltinho, Lúcio Mauro Filho e Aline Fanju mostrando sua linda barriga de cinco meses de gestação.

O saudoso Mc Catra iria também participar da canção, porém não pode gravar pois tinha passado mal e pouco depois nos deixou. “A ideia seria ter eu, Silvero e Catra como três homens diferentes, mostrando que não existe um padrão de certo ou errado”, conta VK.

E para o G Show o cantor revelou “Já faz algum tempo, tenho questionado muito o meu próprio machismo, e romper com este padrão de homem heterossexual rígido, que nega o que sente e silencia o medo. É um desafio diário. Ser um homem que se permite chorar e falhar, além de ser libertador, tem também me permitido ser um pai mais capaz e um marido mais inteiro e empático para minha mulher. Ou seja, trata-se de transformar o presente, e consequentemente, o futuro de nossas relações”.

Amigo de Matheus há uns três anos, quando se conheceram no Prêmio de Cinema Brasileiro, Silvero conta também para o G Show, “Quando o Matheus entrou em contato perguntando se eu gostaria de cantar ‘Soldadim’ junto com ele, li e ouvi a música como uma intimação. Me senti honrado e privilegiado com o convite”.

Esse single é mais uma das músicas incríveis de Matheus VK, que sempre nos anima muito e nos faz querer dançar, seja falando de algo mais descontraído ou de importância social como esta. E com uma letra incrível e impactante.

Muito obrigado Mateus e Silvero por esse hino a favor da liberdade e do respeito entre todos, sem importar as diferenças entre nós!

Purpurina

Matheus VK, um dos artistas que mais gostei de conhecer nos últimos tempos, acaba de lançar seu novo EP, ‘Purpurina’ em todas as plataformas digitais sob licença da Sony Music. Com 7 faixas, o novo trabalho nos faz ir para um mundo de magia, animação e muita energia positiva.

Conhecido por seus animados blocos de carnaval no Rio de Janeiro, o cantor nos transporta ao carnaval, o misturando com Música Eletrônica, Frevo, Pop e MPB em um resultado gostoso de ouvir e que não nos deixa parados, trazendo muita identificação e paixão por seu som.

Sempre alguém diz que amor de carnaval, ali nasce e ali morre. Mas será verdade? ‘Amor de Carnaval’, a única não composta por ele (e sim por Pedro Mann e Lucas Santtana), fala de um amor que surgiu nesta festa e apesar de não ser algo que se imaginava, virou uma linda história de amor e não apenas pegação e amassos de verão. O amor pode te surpreender. Também somos convidados a viver a vida sem medo de sermos felizes, uma vez que no ‘Desbunde’, a gente não se confunde. Temos ter alegria sempre, como num eterno carnaval!

Dando título ao EP, ‘Purpurina’ é uma das que mais nos envolve e nos afasta de uma vida cinza e nos trás muita cor, muita purpurina além do Carnaval. Um hino contra a caretice e o tédio. A mais diferentona do álbum é ‘Retocada’ com participação de Simone Mazzer e que nos presenteia com um toque de Bolero. A mais, digamos séria de todo este belo projeto.

wp-1485035838327.jpg

O destaque vai para a chamada ‘Trilogia do Triângulo Do Quadril’ que inicia o disco, composta pela já conhecida ‘Pelvis’ (com direito a coreografia), por ‘Malemolência’ que foi apresentada ano passado em um clipe bem animado com participação de Leandra Leal e por ‘Movimento Rebolático’ que critica a falta de contato pessoal que temos muitas vezes com a tecnologia e redes sociais, nos convidando a sair deste mundo vazio e robótico com muita diversão e música. Esta trilogia nos faz dançar, rebolar e nos divertir muito.

No Rio de Janeiro, dia 21 houve um pocketshow de estreia do EP no comércio do Saara, que foi transmitido pelo Facebook e já pode ser conferido quantas vezes quiser em sua página oficial. E no dia 27 de Janeiro no Rio terá show no Teatro Rival à meia noite com valor de R$ 60,00 a entrada inteira. O novo trabalho de Matheus VK é totalmente divertido e irreverente, marca deste grande e querido artista que nos faz esquecer dos problemas e com o qual nos jogamos de corpo e alma sem medo e vergonha de sermos felizes. Se jogue também ao som de ‘Púrpurina’ de Matheu VK e se divirta muito!

 

Pélvis

“Pélvis”, novo clipe do talentoso Matheus VK está no ar!

Com direção de Joana Jabace, que dirigiu a novela ” Avenida Brasil”, o sensual vídeo nos lembra que toda forma de amor é válida e bela. E as purpurinas brilhantes, marca do cantor, não podiam faltam.

A música composta pelo próprio VK e produzida por Mike Do Passinho (Dream Team Do Passinho) e Breder é animada e contagiante e com certeza vai fazer você mexer a pélvis…

Matheus VK

E na sexta feira dia 26 de Agosto se apresentou em São Paulo o cantor Matheus VK. O Me Gusta teve o prazer de estar no Centro Cultural Rio Verde conferindo este maravilhoso show.

O cantor também é compositor e começou a ver que tinha talento quando cursava Psicologia, época em que cantava e tocava seu violão em festas universitárias. Nascido em 30 de Setembro de 1980, o Baiano e radicado Carioca é vocalista do famoso bloco de Carnaval ‘Fogo e Paixão’ do Rio de Janeiro, que existe desde 2010. O VK de seu nome artístico vem de seu sobrenome Von Krüger. Também é integrante dos grupos vocais ‘4 Cabeça’ e Quarteto Primo’. Ao todo como solista tem lançado três álbuns; ‘Outros Tempos’ de 2008, ‘MVK’ de 2010 e ‘Vagalume’ de 2014.

Uma marca muito particular de Matheus é sua alegria e letras divertidas que contagiam a todos e nos deixa com gostinho de quero mais. O show tem direção de Daniela Gleiser, a mesma de programas de TV como o ‘Esquenta’ e ‘Amor & Sexo’. A idealização é do jornalista e produtor cultural Alê Youssef e segundo ele “De repente esse cabra resolveu colocar tudo no liquidificador para criar esse novo trabalho que mistura os elementos e as personas dos seus vários projetos. O resultado ficou explosivo, transgressor, de uma excelente qualidade e muito divertido”. E realmente esses adjetivos usados por ele representam bem este belo show.

Este projeto incrível mistura elementos de teatro, dança e o karaokê, um diferencial que dá um toque todo especial ao espetáculo e aproxima ainda mais o artista de seu público que é fiel, animado e carinhoso. O show começou em ritmo de carnaval onde ele convida a todos a botarem o bloco na rua. A interação da plateia foi simplesmente algo que marcou esta apresentação e a ideia do Karaokê é genial. No palco é sorteado alguém da plateia para subir ao palco e cantar o clássico ‘Minha Pequena Eva’ e neste dia em especial o contemplado foi o irmão do ator Joaquim Lopes que também subiu ao palco para cantar junto. Depois o ator ainda puxou o sucesso sertanejo ‘Suite 14’, o qual cantou junto à Matheus VK e levantou mais uma vez a plateia.

Um ponto forte da noite foi a mistura de canções de vários artistas como ‘É O Tchan’, Caetano Veloso’, ‘Olodum’ e até ’Bee Gees’. Tudo isso junto à sucessos da carreira do próprio cantor, como por exemplo o seu mais novo single ‘La Malemolência’, uma canção animada e irreverente no qual brinca usando o trocadilho ‘Hay que endurecer sem perder la Malemolência’. Lembrando que este novo hit ganhou um clipe com participação da atriz Leandra Leal, além de Bruno Mazzeo, Bianca Comparato e Luis Lobianco do ‘Porta Dos Fundos’. Perto do final da apresentação dando um toque todo especial, teve a presença de Zé Ed, o vocalista do Bloco ‘Tarado Ni Você’ de São Paulo que junto à grande estrela da noite interpretou marchinhas que já foram cantadas por Caetano Veloso.

O show terminou com um Medley de músicas que falavam de chuva como ‘Banho De Cheiro’ que ficou famosa na voz de Elba Ramalho e ‘Ai Ai Ai’ de Vanessa Da Mata e após a apresentação a noite foi por conta do DJ Tutu Moraes. Simplesmente foi um grande show cheio de energia positiva, animação, músicas incríveis e todo o talento de Matheus VK, um artista muito carismático e carinhoso com seu público. Além de ser um ótimo cantor com uma voz muito bonita. A plateia dançou, vibrou e cantou a todo momento, resultado do talento do artista e de sua especial relação com seu público, de muito amor, carinho e respeito.

matheus VK show
Cartaz de Divulgação do Show com foto de Nelson Porto

Matheus VK fez uma afirmativa que resume todo o conceito deste novo show: “Costumo dizer que nossas apresentações servem como o dark room da consciência das pessoas, onde se pode fazer tudo que não se tem coragem de fazer às claras. As canções, a maquiagem, o figurino, a purpurina distribuída na entrada e todo o conceito do show são pensados na alegria de ser quem é e proporcionar um ambiente de ‘pode’. Pode ser o que quiser”.

Com certeza este projeto vai ser um grande êxito e vai encantar a muitas pessoas que vão, sem dúvidas, querer ir novamente a uma apresentação de Matheus VK. E ele também vai ser um grande sucesso no mundo da música, mais do que já é. Sua energia e sua arte é um presente para todos nós.