Millennium – 20 Anos

Por André Rossanez

Há exatos 20 anos, em 18 de Maio de 1999 era lançado o terceiro álbum dos Backstreet Boys, o emblemático e amado “Millennium”.

Com 12 músicas o lançamento aconteceu pela extinta Jive Records e distribuição pela Virgin. O principal produtor, o renomado Max Martin se juntou a nomes como Ramy Yacoub, Kristian Lundu e outros para produzirem esse clássico da Música Pop.

Com apenas uma semana de sua estreia, esse disco vendeu nos Estados Unidos cerca de 1,1 Milhões de cópias, além de entrar logo de cara para o primeiro lugar da Billboard Americana, o que fez dos Backstreet Boys a primeira boyband da história a ocupar este posto.

No mundo todo o sucesso foi tão grande, que “Millennium” vendeu cerca de 40 Milhões de cópias. Foram 11 Milhões apenas em solo americano, se tornando o mais vendido de 1999 por lá.

Capa de “Millennium”

De todas as faixas, a que teve maior repercussão e sucesso foi “I Want It That Way”, que até hoje é a mais amada e conhecida de toda a carreira deles. Incrível! E é bem curiosa a história desta canção.

Os compositores Max Martin e Andreas Carlsson estavam trabalhando juntos em um estúdio e na hora de ir embora, ao conversarem, descobriram que moravam na mesma região e decidiram dividir o táxi. Na hora de montarem o roteiro viram que moravam no mesmo prédio.

Depois disso se tornaram muito próximos e numa bela manhã Max foi até o apartamento de Andreas e levou a letra da canção (sobre um amor à distância), ainda incompleta. Então seu amigo o ajudou a escrever o resto e a melhorar o refrão. Quando apresentaram a canção para os meninos e a gravadora, todos comentaram “este é um clássico”. E o resultado não podia ser outro. A música foi primeiro lugar em 25 países como Austrália, Canadá, Alemanha, Estados Unidos, Itália e Brasil.

Outro single de sucesso foi “Larger Than Life”. Quem não se lembra do belo clipe futurista onde o quinteto voava em uma nave espacial? Issso ajudou este hit a ser inesquecível, junto com suas batidas fortes e uma bela pitada de Rock com bastante guitarra.

Os outros dois singles foram “Show Me The Meaning Of Being Lonely” uma música bem pop com toque latino e a contagiante “The One”. O primeiro sobre estar distante de quem se ama e o segundo sobre o amor que te fortalece.

Algo bem marcante deste álbum é o fato de duas músicas remeterem a sucessos antigos do grupo. “It’s Gotta Be You” indiretamente lembra canções dos primeiros discos por seu ritmo bem pop e similar a elas.

Já “Don’t Want You Back” que fala sobre se distanciar de alguém que te faz mal, mesmo que você o ame, usa a frase “Backstreet’s back, alright” do grande hit “Everybody” do álbum anterior.

E não posso deixar de destacar uma das músicas mais lindas do disco “The Perfect Fan”. Simplesmente é uma grande homenagem para a maior fã que podemos ter, nossa mãe. Aquela que vai te amar incondicionalmente pela vida toda e te conhece como ninguém.

Vale ressaltar que a turnê deste CD foi um grande sucesso, principalmente nos Estados Unidos. Em um show em Atlanta no Georgia Dome, eles tiveram um público tão grande, que receberam o título de o quinto concerto mais assistido da história americana.

Este ano para comemorar os 20 anos de “Millennium”, que foi o álbum mais vendido da carreira dos Backstreet Boys, está sendo lançada a sua versão em vinil.

Além disso, os clipes dos quatro singles deste trabalho, foram disponibilizados no canal do You Tube do quinteto, com detalhes das próprias canções e dos clipes que vão aparecendo escritos na tela.

A importância deste álbum é tão forte na história da Música Pop Mundial, que mesmo 20 anos depois, conversa com os fãs daquela época e com as novas gerações. Além disso em 25 anos de carreira do Backstreet Boys, é o disco mais lembrado e contém a música mais escutada por seu público até hoje (I Want It That Way).

E mesmo após duas décadas, continua sendo um dos discos mais vendidos da história da música mundial.

Lembrando que está disponível nas plataformas digitais uma nova versão acústica chamada de “I Want It That Way (Reimagined)”. Um belo presente.

Nesse aniversário temos a certeza de que “Millennium” continuará por muitos anos no coração de todos nós e vai ser passado de geração a geração.

Texto dedicado a minha amiga Thaís que amo e é fã dos Backstreet Boys

11:11

A espera por fim acabou. Já está entre nós “11:11”, o novo álbum do Maluma. O Me Gusta tinha já escutado o CD e agora posso contar tudo deste trabalho que sem dúvida é um dos melhores da carreira do colombiano mais amado do Brasil.

Lançado pela Sony Music, o disco tem 16 faixas e foi produzido por diversos produtores craques do mundo da música. Entre eles Tainy, Madmusic, Edgar Barrera “Edge”, Tezzel e Ilya Salmanzadeh.

O cantor explica a escolha do título do novo trabalho, “11:11 é um sinal direto de nossos guias, anjos e maestros para estabelecer um momento de conexão, sincronicidade e consciência com nós mesmos, com o todo. É um chamado para despertar, é uma porta para meditar, escutar nossa intuição, olhar em nosso interior, tempo para pararmos e sentirmos as energias sutis do universo. É um chamado de nossa essência, um lembrete de nosso verdadeiro propósito na terra”.

Capa de “11:11”

Abrindo o disco temos “11 PM”, um Reggaeton mais lento e compassado que fala sobre a mulher se valorizar e não dar corda ora aquele cara que a deu valor.

O primeiro single “HP” é todo dedicação às mulheres e fala da garota independente que cansou de tanto cara idiota e que os põe em seus lugares. Um tempinho depois de Maluma colaborar com o amigo, Ricky Martin o presenteia com sua participação em “No Se Me Quita” sobre aquela conexão imediata, sem explicação, que você sente num beijo, num toque e que depois a pessoa não sai da sua cabeça.

Três grandes nomes do Reggaeton atual também estão no álbum do Colombiano. Ozuna participa em “Dispuesto” em clima de sedução, Nicky Jam empresta o seu talento para falar daquela mulher que se ama muito e que é inesquecível em “No Puedo Olvidarte” e a dupla Zion e Lennox aparecem em “Extrañandote” para falar do desejo de quê amada retorne, não importa quanto tempo demore.

O romantismo aparece em “Dinero Tiene Cualquiera”, que vem com a voz de Maluma mais suave e com guitarra latina para lembrar que amor é muito mais importante que qualquer coisa material que se possa desfrutar.

Uma música é surpreendente. “Soltera” logo de cara começam com um pouco de música indiana e logo a gente pensa em Madonna. E é exatamente ela quem divide a faixa com Maluma. Aquela música que te faz querer dançar e muito. Uma das melhores do CD. Muito orgulho de nosso “Maluma Baby”.

Maluma se joga na Salsa e mostra que tem personalidade e que sabe muito bem navegar neste ritmo em “Te Quiero”. Uma grata surpresa de tirar o fôlego.

Para completar as colaborações do disco temos a amada “Instinto Natural” com Sech, “Tu Vecina” que com Ty Dolla Sign mistura Reggaeton, Hip Hop e salsa com merengue, “La Flaca” que com Chencho Corleone trás um pouco mais de Hip Hop e “Puesto Pa’Ti” junto à Farina para te animar.

Finalizando o álbum com chave de ouro, “Déjale Saber” onde um homem pede que a amada dê o recado ao ex, dizendo que ela está bem mais feliz agora na nova relação, sem maltrata e com a vida andando melhor.

Contracapa com a Tracklist de “11:11”

Maluma conseguiu em seu novo trabalho discográfico trazer inovações à sua música, lembrar a sua essência musical de início de carreira em algumas faixas, modernizar o Reggaeton e escalar um time de primeira para cantar com ele. Isso faz de “11:11”, um dos melhores discos de sua jornada musical.

Podemos dizer que este álbum conversa e muito com o título “11:11” e seu significado. O CD consegue conectar Maluma com seu eu artístico e pessoal, mostrar a importância da intuição e emanar energia positiva ao universo.

Mais um mega acerto de Maluma, que mostra de uma vez por todas que seu talento e sua versatilidade vieram para ficar e voarem mundo afora.

Ocean

Pela Universal Music, o segundo álbum de Karol G já está entre nós. “Ocean” vai te conquistar com suas canções cheias de amor, atitude e sensualidade.

O mais bacana é que parte de toda venda do álbum e de downloads será revertida para a limpeza dos oceanos. “É nosso trabalho fazer a diferença e deixar o mundo um lugar melhor”, como a própria loira diz.

E porque Karol escolheu “Ocean” como título do novo trabalho? É simples e ela mesma explica. “Um ano atrás eu estava na Espanha, em Tenerife, olhando o oceano. Eu estava pensando no paralelo entre o oceano, a vida e a música”.

Capa de “Ocean”

Ela ainda completa “O oceano é algo que dá vida e também leva embora, pode ser calmo ou tempestuoso. Nós sabemos muito pouco sobre o oceano e a vida é assim também. Nós conhecemos pessoas, mas não sabemos realmente o que elas estão passando por dentro”.

A produção do disco foi feita por grandes nomes como Sky Rompiendo, Chris Jeday, Mambo Kingz, Andy Clay, Rayito e Anuel AA. A cantora revela “Eu trabalhei com diferentes produtores de todos os gêneros, tentando criar diferentes estilos de música, de urbanas a eletrônicas a baladas”.

“Ocean”, que dá nome ao álbum é a primeira faixa que de cara trás muito romantismo. Uma linda declaração de amor, à aquele que te fortalece, te soma na vida. A música é acompanhada por sons de praia e mar.

Um dos mais recentes sucessos de Karol é “Punto G”. Sem dúvida uma das melhores músicas. Um Reggaeton que brinca com a letra G, usada não só para falar da referência sexual do tal ponto G, mas também com o G do nome artístico da artista.

Vice já imaginou ouvir Karol cantando Reggae? Pois é. No disco temos um Reggae de primeira com a participação mais que especial de Damian Marley, um dos filho de Bob Marley. “Love With A Quality”, é uma música animada, acompanhada de batidas eletrônicas inseridas ao Reggae.

Pra quem não sabe, o namorado de Karol G é Anuel Aa. E ele que também é um dos produtores, não podia deixar de cantar com ela. E não em uma, mas em duas canções. O single “Culpables” fala do famoso chumbo trocado após uma traição com uma levada mais Hip Hop. Já “Dices Que Te Vas” é romântica e uma das mais belas te inspira a não desistir do amor.

Anuel Aa e Karol G

Após decepções amorosas o nosso coração fica mais duro, não é verdade? Através desse conceito,”Sin Corazón” trás muita identificação aos fãs. Os fãs também são empoderados pela sensualidade do grande sucesso “Pineapple”, que nos deixa com mais auto estima.

O nosso Brasil também está presente no álbum de Karol G. Somos muito bem representados pela dupla Simone e Simaria. As coleguinhas se juntaram à artista em “La Vida Continuó”. A canção fala sobre seguir a vida após uma decepção amorosa que nos fortalece e nos deixa mais espertos. Destaque para adaptação dos trechos em português que ficaram impecáveis.

Este trabalho também traz um dos maiores sucessos mundiais de 2018,”Mi Cama”. Tocada nos quatro cantos do planeta, a faixa fala da mulher independente que manda na sua vida em todos os setores e também em sua cama. O sucesso foi tão grande que ganhou um Remix com a participação de J Balvin e Nicky Jam, também inclusa neste CD.

Mas dois grandes nomes do Reggaeton participam do disco. Yandel empresta seu talento para “La Ocasión Perfecta”que com uma pegada eletrônica fala das oportunidades que temos para nos apaixonar ainda mais pelo outro. E o talentoso Maluma, mostra a sua bela voz na romântica “Créeme” sobre reconquista. É muito bacana como a voz dele e a de Karol G ficaram harmoniosas juntas.

Maluma e Karol G

O novo álbum termina com chave de ouro. Daney Suárez faz uma participação no Rap inspirador, “Aprendí”. É muito importante valorizar os todos os aprendizados que a vida nos traz. Assim podemos refletir sobre tudo e nos tornarmos mais fortes e mais capazes de realizar nossos sonhos e metas.

Realmente, “Ocean” é o melhor disco de Karol G. Suas 16 músicas tem a capacidade de nos envolver, nos alegrar e ensinar que independente das pedras no caminho, podemos tudo o que quisermos e que o amor vence tudo.

Essas sensações e identificação que temos ao ouvir o disco são possíveis graças ao que a própria artista contou. “Eu coloquei minha alma e coração nas letras. Elas são baseadas na minha vida”. Ela ainda completa “Basicamente, quem escutar o meu álbum, não vai escutar Karol G. Escutaram Carolina, a pessoa”.

A vibe e as temáticas desse trabalho discográfico são resumidas pela própria cantora que se chama Carolina Giraldo Navarro. “Karol G é alguém que sempre vai cantar sem filtros sobre amor, mágoa, sexualidade, sensualidade, festa”.

“Ocean” é um daqueles álbuns que podemos escutar muitas e muitas vezes, mas não enjoa e queremos ouvir mais, de novo.

Com este disco, Karol G mostrou que veio para ficar e conquistar ainda mais todo o mundo, com sua música envolvente e todo seu talento e sensibilidade.

Reconstrução

Por volta de um ano e quatro meses. Esse é o tempo que Tiago Iorc ficou afastado da música e das redes sociais. E ele acaba de voltar triunfal e de surpresa.

Sem nenhum aviso, no primeiro minuto do Domingo, 5 de Maio, o cantor liberou nas plataformas digitais o seu novo álbum “Reconstrução” pela Universal Music. E o mais bacana, um vídeo para cada uma das 13 faixas no seu canal do You Tube.

Todas as músicas do novo projeto são autorais e falam sobre sentimentos, reflexões, amor, sexo e autoestima. A produção foi por conta da dupla Roberto Pollo e Mario Caldato Jr.

A música que abre o disco é “Desconstrução”. Ela traz poesia para falar de uma garota que já teve depressão e usou as interperes da vida para se conectar com seu íntimo e se reerguer.

Capa de “Reconstrução”

Algumas dessas canções são mais reflexivas e incentivam nós a sempre seguirmos em frente. “Laços” é um convite para que vivamos de cabeça erguida sem medo de sermos felizes, enfrentando os nossos medos e reaprendendo a se reerguer sempre.

“A Vida Nunca Cansa” nos dá esperança de que tudo vai dar certo, é só deixar o tempo curar tudo e aprender a ser forte por dentro. E a talves mais bela do álbum todo (a preferida de quem vos escreve), “Bilhetes” emociona muito ao falar do desejo de ser feliz e de que tudo acontece ao seu tempo.

No novo trabalho de Tiago, vemos um dos sentimentos mais belos de todos como tema, o amor. “Hoje Lembrei De Você” fala sobre aquele amor que marca a gente para vida toda e que pode curar mágoas. Sempre bom lembrar da pessoa amada.

E quem nunca se sentiu em paz nos braços de alguém? É disso que trata “Nessa Paz Eu Vou”, uma canção toda gostosinha de ouvir. “Fuzuê” lembra aquela pessoa que sempre bagunça e causa na nossa vida. Mas mesmo assim te dá muito amor. Uma verdadeira declaração de amor daquelas.

E é claro que Iorc, não poderia deixar de lado a temática do sexo.”Faz” traz um jogo de palavras bem interessante, sobre aquela pessoa que além de tocar você na alma, traz sensualidade e erotismo, mexendo com todos os seus sentidos.

Agora falemos um pouco dos clipes. Tiago Iorc e Rafael Trindade foram responsáveis por dirigir cada vídeo e escreveram o roteiro junto com Maria Elena Morãn. Os videoclipes são cheios de emoção e ajudam a contar a história de cada canção.

Os 13 juntos contam uma bela jornada de resgate da auto estima para poder seguir em frente. As produções, contam a saga de uma mulher vivida por Michele Alves. Ela passou por muitos altos e baixos na vida e até enfrentou uma depressão.

Com o tempo aprendeu a se conhecer melhor e a conseguir enfrentar os seus traumas e anseios. E durante este caminho teve o apoio de um grande amor interpretado por Tiago Iorc. Assim a garota se reinventou, deu a volta por cima e se reergueu.

Realmente valeu muito a pena esperar tanto tempo para sermos presenteados por um lindo álbum de Tiago Iorc.

Através das canções é possível perceber como este tempo afastado e morando nos Estados Unidos, fez bem para Tiago como pessoa e como artista. Como compositor trouxe letras mais profundas e com mensagens que nos emociona, nos faz refletir e nos faz ter esperança. Tudo isso se torna ainda mais belo com a voz impecável deste cantor, que sabe usar com maestria seu instrumento precioso para a arte da música.

Arrisco a dizer que é o melhor álbum da carreira de Tiago Iorc. Um presente para todo o seu público fiel, que em nenhum momento esqueceu de seu artista querido.

Matriz

O tão aguardado quinto álbum de estúdio da Pitty já está entre nós. “Matriz” é uma obra prima e se aproxima das raízes da roqueira. E hoje o Me Gusta vai fazer uma análise deste novo CD.

Produzido por Rafael Ramos e lançado pela Deck Disc, o disco tem treze faixas e algumas participações pra lá de especiais. O seu título foi escolhido exatamente por revisitar as matrizes músicas do início de carreira de Pitty, suas influências e sua essência.

Foto: Otávio Souza

A cantora falou um pouco do nome “Matriz”, “Metaforizando, é como a história de uma ‘blueswoman’ que sai da plantação de algodão, bota a viola no saco e vai tentar a vida na cidade grande. É uma espécie de retorno de um autoexílio estético e cultural, e isso somente é possível hoje por vários motivos. A passagem do tempo, que nos distância do superficial e nos aproxima da essência, e essa nova cena que renovou o fluxo criativo da minha terra, fazendo com que artistas diferentes possam existir ali. Entre outras coisas mais subjetivas”

A música que abriu o novo trabalho é “Bicho Solto” e ela realmente lembra bastante as canções de princípio de carreira. Lembra um som bem conceitual e alternativo com uso de campainhas e um ritmo um pouco repetitivo, mas ótimo. Nos faz refletir sobre a questão do ser e parecer, que é tão presente em nossa sociedade. Incrível.

Um dos singles, “Noite Inteira” já é sucesso. Um belo manifesto que fala da necessidade de lutar contra opressão e a corrupção e como podemos realizar as coisas se o povo se unir. Mas atual e necessário, impossível. E o mais bacana é a participação do grande artista baiano Lazzo Matumbi.

Capa de “Matriz”

Duas canções não foram compostas pela cantora. “Motor” é uma regravação de música da banda Maglore e composta por Teago Oliveira. Nos primeiros segundos, ainda instruntal já curti muito o que ouvi. E o amor por essa música aumentou ainda mais, com sua linda e sensível letra, de arranjo envolvente e com a voz usada com leveza por ela.

Já “Para O Grande Amor”, é uma linda homenagem gravada por Pitty. Composta pelo saudoso Peo Souza (amigo e ex integrante de sua banda) e já gravada pelo grupo Folks, a letra fala de um amor o que te faz ser você mesmo e como é importante cada momento com quem se ama. Muito gostosa de ouvir.

Destaque para “Roda” e sua pegada parecida com as primeiras canções da artista. O rock marcante que levanta as bandeiras da liberdade de se expressar, do orgulho às nossas origens e do persistir sempre. Nela, artista acompanhada do grupo Baiana System, que realmente deu um toque bem especial.

Foto: Maurício Nahas

Bateria bem marcada, Baixo evidente e mistura do Rock com o Blues. É assim “Bahia Blues”. Em sua letra, Pitty canta orgulho por suas origens e como as experiências de vida contribuíram em seu crescimento. também ressalta a importância de se ter um lugar para voltar e se reconectar consigo mesmo.

Já pensou misturar o Rock com Reggae? Isso que acontece no single “Te Conecta”, que também fala sobre se conectar consigo mesmo. Também temos Rock do jeito que só Pitty sabe fazer. “Submersa” nos faz pensar sobre a inconstância do ser humano e que devemos seguir nossos instintos e perseguir os nossos objetivos, mesmo que haja dificuldades. Podemos até pensar em recuar, mas temos que respirar fundo e avançar.

E o disco fecha com chave de ouro. “Sol Quadrado” conta com a participação da talentosa Larissa Luz. Recorda que o que fazemos, seja algo bom ou ruim, retorna lá na frente. Além disso não podemos deixar de questionar o que achamos errado ou não entendemos e devemos sempre manter a nossa essência.

Realmente valeu muito a pena esperar cinco anos por um projeto em estúdio. Temos uma Pitty como sempre adoramos. Uma artista completa que sabe falar com o nosso coração e a nossa consciência. Além de suas letras que sempre são muito bem escritas e acompanhadas por ótimos arranjos.

Foto: Otávio Souza

A rockeira também falou sobre esse tempo todo sem gravar um álbum inédito. “Não é estratégia, não, é só respeito a uma demanda criativa. Eu poderia lançar um disco por ano, mas acho que eles não seriam bons, seria um desrespeito com a própria obra”.

E outra coisa que ela contou, podemos perceber neste álbum tão bacana. “Acabei mostrando um pouco a minha Bahia, diferente daquela estereotipada, onde tem rock, outros gêneros musicais, e cenários que não são só aqueles tradicionais, que eu também amo”.

Em “Matriz”, Pitty resgata sua essência e suas origens e sem deixar de inovar com elementos diferentes dos habituais e com participações tão talentosas. E como sempre ganhos belas músicas com letras inspiradoras, reflexivas, fortes e de personalidade.

Sandy e Junior – Relançamento

Realmente os fãs tem força e conseguem o que querem. Após anúncio do reencontro da dupla Sandy e Junior, seus seguidores fizeram um pedido especial que foi atendido.

Após pedirem muito nas redes sociais, a Universal Music decidiu relançar os principais CDs da carreira da dupla mais amada do Brasil.

O relançamento será feito com exclusividade pelas lojas Saraiva e pela internet a discografia de Sandy e Junior já está em pré-venda.

Os discos postos para vendas são “Era uma vez… Ao Vivo” (1998), “As Wuatro Estações” (1999), “Quatro Estações – O Show” (2000), “Sandy & Junior” (2001) e “Sandy & Junior Acústico MTV” (2007).

As vendas começam no dia 10 de Maio. Em junho será vendido em DVD “Sandy e Júnior – Ao Vivo no Maracanã” (2002)

Pré-venda: https://www.saraiva.com.br/musica/sandy-e-junior

Movement – Definitive Edition

Sabe aquele grande clássico que nunca esquecermos? Assim é o primeiro disco da banda New Order. E não há maneira melhor de o celebrar do que uma edição mais que especial.

Já está nas plataformas digitais e em versão física “Movement – Definitive Edition” pela Warner Music.

O primeiro álbum deste grupo tão amado e suas oito faixas foram remasterizados e ainda de quebra ganhamos um presentão. Demos, mixagens alternativas e ensaios da banda. Ao todo ficamos com 26 faixas.

A banda nasceu derivada da Joy Division pelos íntegrantes restantes.

Originalmente este CD foi gravado entre 24 de Abril e 4 de Maio de 1981 e lançado no mesmo ano em 11 de Novembro pela Factory Records. A produção foi de Martin Hannett.

O Box digital da edição definitiva, mantém a mesma capa original. Bem icônica, ela foi desenhada por Peter Saville.

Um marco desses na história de uma banda, tão importante mundialmente como o New Order, é muito importante. E a celebração foi feita de uma forma muito bonita, cuidadosa e pensada para manter vivos esses sucessos tão clássicos e amados.

Sem dúvidas, o New Order vai sempre ser passado de geração em geração e ficará pra sempre nos corações de cada um, por diversas gerações e épocas.

VIDA

Sem dúvidas “Despacito” é o maior fenômeno da música latina dos últimos anos. O resultado, mais de 5,9 bilhões de visualizações no You Tube e a maior quantidade de visualizações da história mundial. Um feito e tanto de Luis Fonsi com participação de Daddy Yankee.

Depois veio outro fenômeno, “Échame La Culpa” com Demi Lovato. Finalmente o nono álbum de Luis Fonsi com estas duas canções e outros sucessos já está entre nós desde 2 de Fevereiro de 2019.

Capa

E sobre este disco com quinze faixas e produção dos renomados Maurício Rengifo e Andrés Torres, que vamos falar.


Devido aos primeiros singles serem bem agitados, as pessoas pensavam que neste trabalho lançado pela Universal Music, Fonsi abandonaria suas baladas e romantismo. O cantor então declarou na época “muitas pessoas pensam que eu me afastei desse lado romântico, e eu sempre dizia ‘eu não vou a lugar nenhum’. Eu ainda sou um cantor romântico. Eu ainda falo essa linguagem romântica, mas ao mesmo tempo gosto de fazer as duas coisas. Não gosto de ser limitado”.

Ele ainda completou “eu quero ser capaz de dançar, fazer as pessoas se alegrarem e às vezes, cantar uma balada com muita letra, muita emoção”. E esse álbum reflete tudo isso que ele contou. Ele é bem equilibrado em termos de músicas agitadas e baladas típicas deste cantor sensacional.

Luis Fonsi com Daddy Yankee

Na mesma linha de “Despacito” e “Échame La Culpa”, outros dois singles colocaram o mundo inteiro para dançar. Foram “Calypso” com participação de Stefflon Don e “Impossible”com a colaboração de um dos maiores expoentes do Reggaeton atual, Ozuna.

Ao mesmo tempo romântico e dançante temos também o hit “Sola” que mistura o Pop com o R&B, numa mistura única e muito bacana, gostosa. Destaque também para “Más Fuerte Que Yo”, uma música forte e cheia de personalidade sobre não conseguir se afastar de quem se ama.

Luis Fonsi e Demi Lovato

Foi muito gostoso ouvir “Apaga La Luz”, uma canção alto astral, cheia de vida que fala sobre aproveitar a vida ao máximo. A ouvir me fez lembrar do show de Fonsi no Brasil em Maio de 2018. Na ocasião ele cantou esta música, para mostrar antes de lançar o álbum, como um presente aos fãs. Um lindo momento.

Ozuna e Luis Fonsi

Trazendo a origem romântica de Luis Fonsi com muita emoção temos duas lindas faixas. A oração por um amor verdadeiro “Le Pido Al Cielo” e a visceral e intensa “Dime Que No Te Iras”. Também destaco “Tanto Para Nada” com uma batidinha leve e bem marcada, compassada, falando sobre desilusão após muita dedicação ao amor.

Não tem coisa mais bonita do que amor de pai por um filho. E esse amor foi transformado em canção. “Ahí Estas Tu” foi escrita para Rocco, quando ele ainda estava na barriga da esposa de Fonsi. Além da linda declaração de amor, a faixa tem o arranjo que começa com um “violãozinho delícia”e no final ouvimos um belo arranjo de cordas para fechar com chave de ouro. Emocionante, de arrepiar.

Também está presente no álbum os remixes de “Calypso” e de “Despacito”. O primeiro com participação de Karol G, Andrés Torres e Maurício Rengifo e a segunda com participação de Daddy Yankee e Justin Bieber. Vale lembrar que no refrão, Justin canta em espanhol, o que foi um pedido dele mesmo. E a pronúncia ficou muito boa. Também temos a versão em inglês de “Sola”.

Luis Fonsi explica porque o álbum se chama “Vida”: “Essas músicas vem de lugares muito honestos e reais. Muitos tem haver comigo, muitos não. Mas senti que minha vida está aí, em cada música”. O título também foi escolhido pois para ele o álbum é uma espécie de raio-x de sua vida e pois quando ele começou a gravá-lo, sua esposa estava grávida. Para ele, o amor como o pai e a empolgação com a gravidez refletiram muito em suas músicas e em sua comunicação.

Luis Fonsi e Stefflon Don

Esse é o álbum mais pop de Fonsi, que soube muito bem dosar com perfeição as músicas mais animadas com as baladas, que sabe fazer como ninguém.

Sem dúvida um dos melhores álbuns da carreira de Luis Fonsi. O artista conseguiu reinventar seu trabalho e sua arte, sem deixar de lado as suas raízes. A espera pelo novo disco foi grande, mas valeu muito a pena. Um disco que o fã não pode deixar de ter em sua coleção.

Já no lançamento do CD, Luis Fonsi recebeu o certificado de disco de diamante duplo nos Estados Unidos, pela venda de 1,3 milhões de cópias no país.

Aqui no Brasil a versão física do álbum será lançada em breve.

Com o certificado de disco de diamante duplo EUA

Reflexo

Mais uma vez Maiara e Maraísa conquistam o coração de seus fãs com “Reflexo”, seu novo trabalho ao vivo.

O novo álbum lançado pela Som Livre, tem 14 músicas inéditas, resultado de dois anos de pesquisas musicais. O mais interessante é que as meninas moravam separadas em Goiânia e por três meses se mudaram para a mesma casa em São Paulo.

No tempo em que moravam juntas, as cantoras receberam diversos compositores e ouviram muitas canções para escolha de repertório.

A gravação do novo projeto aconteceu no dia 9 de Outubro de 2018 em São Paulo no Espaço das Américas. Algumas músicas já tinham sido apresentadas ao público, que chegou ao show já sabendo cantá-las.

Como todo grande trabalho ao vivo, temos participações para lá de especiais. Já grande sucesso no Brasil todo, o hit “Traí Sim”mostra todo o talento de Zé Neto e Cristiano, que junto com as gêmeas traz uma grande sacada na letra ao dizer “você queria sucesso, então tá aí, seu nome na boca do povo”. Quer melhor justificativa para pagar na mesma moeda?

Com Zé Neto e Cristiano – Foto: Thiago Duran

Jorge e Mateus também abrilhantaram a noite em “Bebo Litro”, uma típica música ao estilo ‘fundo do poço’, que sempre lembra a história de desamor de alguém.

Com Jorge e Mateus – Foto: Thiago Duran

Henrique e Juliano, mostram todo seu carisma em “A Pergunta” e Gustavo Mioto mostra porque é uma das melhores vozes da nova geração do sertanejo com a animada “Meu, Dele, Nosso”.

Com Henrique e Juliano – Foto: Thiago Duran

Destaque também para “Tchau” sobre o fim de uma relação e “Nem Tchum” que ao falar do resgate de um amor perdido, fez a plateia inteira cantar junto com elas. Sem dúvida, uma das melhores músicas do disco é “Vai Ter Que Confiar Em Mim”, que traz muita identificação com o público ao cantar o amor e o ciúmes.

Com Gustavo Mioto – Foto: Thiago Duran

Um momento muito bacana, é quando o público canta com muita força e amor, “Coração Infectado” sobre o estrago de um amor não correspondido.

Não posso deixar de mencionar “Ai Que Vontade” sobre uma amizade que pode virar namoro e “Separada” que fala da força da mulher guerreira, que não depende de homem nenhum e ainda dá conta de trabalhar e ao mesmo tempo ser pai e mãe.

Foto: Thiago Duran

Além do CD, o novo trabalho ganhou um DVD que mostra este belo show com cenário repleto de espelhos e muitas projeções no palco. Nele podemos sentir toda a emoção de Maiara e Maraísa e como é grande a conexão delas com seus fãs dedicados e apaixonados.

E elas também mandaram muito bem na escolha do título do projeto. “Reflexo” foi escolhido devido à semelhança física das gêmeas e também por refletir uma fase mais madura e segura das sertanejas. E é exatamente esta maturidade e evolução musical que vemos com este lindo CD e DVD.

CDs Que Amamos : Victoria Beckham

Esse ano será marcado pelo retorno das Spice Girls aos palcos, porém sem uma de suas integrantes. No primeiro dia do ano vamos falar do único álbum solo de Victoria Beckham que desta vez não quis se juntar às suas amigas, mas as apoiou muito.

Com 12 faixas, sendo 9 autorais pela gravadora Virgin Records, o CD que amamos foi lançado em 2001 e teve produção de Jack Kugell, Matt Prime, Damon Thomas, Harney Masson Jr, entre outros.

Com o gasto de cerca de 5 milhões de libras para ser produzido, infelizmente esta produção teve apenas 50 mil cópias vendidas. Porém esta baixa marca não faz deste, um disco menos incrível ou de menor valor.

A primeira faixa logo de cara o primeiro single “Not Such An Innocent Girl”. Para mim é a melhor de todas e com um Pop no seu jeito mais puro, mostra de cara toda qualidade desta cantora que por muitos não foi valorizada.

Explorando ao máximo a voz da Victoria, que sempre foi a menos evidente e a menor em termos técnicos e de qualidade de todas as Spice, “Mind Of It Own”traz um belo Rap no começo, evidenciando outra faceta da cantora, pouco conhecida. Além disso mostra que a ex-spice é sim uma boa cantora.

Para quem gosta de um Pop um pouco mais sofisticado temos a envolvente “That Kind Of Girl”convocados mais leves e macios. Uma canção que perfeitamente se encaixaria em uma produção das Spice. E com violão tchelo e sintetizadores, “Like That” mostra uma Posh Spice mais madura, mais forte e segura de si, com uma música inspiradora e bela.

Ao misturar o Pop com o R&B, “Girlfriend” ficou com o ar um pouco mais antiquado, mas mesmo assim soou contemporâneo e se mostrou uma das músicas mais interessantes do disco. Uma Victoria Beckham que ainda não conhecíamos.

O maridão David Beckham, teve “I.O.U” toda dedicada a ele. No tema, Vitória teve sua voz muito bem explorada e se mostrou cheia de emoção. O começo da música parece algo épico e junto de arranjos de cordas durante a canção, a torna bela e especial. Com um ar todo romântico.

Tem uma música que me lembra muito o som do Destiny’s Child. Estou falando de “I Wish”, uma faixa animada e cativante que nos faz querer dançar.

E não podemos deixar de dar destaque para “Every Part Of Me”. Com altas notas vocais e de volume, porém trazendo muita doçura e emoção, somos agraciados pela homenagem à Brooklin Beckham, o primeiro filho de Victoria e que fala sobre o sentido que a vida ganha com o filho e sobre o amor incondicional.

Ao lançar o disco Victoria Beckham declarou “Passei 18 meses gravando esse disco. Espero que as pessoas percebam que tenho mais a oferecer do que um ar de tédio e um rosto bonito”. E a cantora conseguiu passar exatamente isso.

Eu diria que esse CD é surpreendente. E o porque é simples. Vemos que Victoria é muito melhor cantora do que imaginávamos. Mesmo talentosa, por ser menos boa cantora do que as amigas de Spice, ela nunca conseguiu mostrar também seu verdadeiro talento para a música. Também é muito bacana ver os elementos de R&B que deram ao trabalho muita personalidade.

Esse disco chegou, para mostrar que ela é muito mais do que um rostinho bonito, muito mais do que uma integrante das Spice Girls e que ela é sim uma excelente cantora. Uma obra que vale muito a pena ouvir muitas e muitas vezes.

CDs Que Amamos : Red Pill Blues

Há um pouco mais de um ano atrás, no dia 3 de Novembro de 2017, era lançado o disco “Red Pull Blues”, o sexto do Maroon 5.

A produção foi por conta de Jacob ‘J Kash’ Hindlin, o vocalista Adam Levine e parceiros por 222 Records e Interscope Records com distribuição pela Universal Music.

Com dez músicas na versão standard, a Deluxe (com mais quatro faixas) já de cara estreou em primeiro lugar no ITunes Brasil.

O primeiro single “Don’t Wanna Know” com participação de Kendrick Lamar é uma das melhores faixas do disco e uma das queridinhas do público. A segunda música de trabalho “Cold” conta com a participação de Future e mais uma vez traz o agudo de Adam Levine usado com maestria.

“What Lovers Do” é o terceiro single e também mostra o agudo do vocalista que todos gostamos de ouvir. SZA participa dando um toque todo especial com sua voz forte ao mesmo tempo leve, de tão gostosa de ouvir. Uma baladinha eletrônica daquelas.

O quarto sucesso “Wait” traz a voz de Adam com efeito eletrônico. Uma daquelas músicas gostosinhas de ouvir que fala sobre a luta para recuperar o amor perdido. O último single “Girls Like You” para falar da garota dos sonhos, possui um ritmo um pouco mais gingado. A música ganhou uma versão com a cantora Cardi B, disponível nas plataformas digitais.

Destaque para as duas músicas com tom mais lírico sobre um amor perdido, “Denin Jacket” e “Plastic Love”.

“Best 4 U”é mais uma música bem eletrônica e sensorial que traz um balanço todo gostoso, daqueles que faz você mexer o corpo ao ritmo da canção. “Whiskey” é uma música leve sobre um romance que começou em Setembro, em que o vocalista canta com um tom um pouco mais baixo e não menos belo, com participação de A$AP Rocky.

Não podemos deixar de destacar “Visions” que é a faixa mais Pop de todas e que ganhou um toque de Reggae. E também “Lips On You” uma das mais lindas e românticas e que ao mesmo tempo é bem sensual.

“Help Me Out” é outra canção onde o agudo de Adam Levine é bastante explorado. E se é agudo que você quer, nesta faixa é isso que você vai ter já que a cantora Julia Michaels participa trazendo ainda mais agudos. Claro que também, muito bem executados.

Vale vale ressaltar que a versão Deluxe ainda vem com um CD extra, com seis faixas ao vivo gravadas em Manchester em 2015.

Este álbum é um marco na carreira do Maroon 5. Com um integrante a mais na banda, eles renovaram o seu som, com o disco mais eletrônico de todos usando bastante baixo sintetizado, porém sem perder sua essência.

É um daqueles discos que você começa a escutar e não quer que acabe tão cedo. Quando acaba fica aquele gostinho de quero mais.

Com certeza foi um álbum que serviu para que o Maroon 5 se firmasse ainda mais no mundo da música e mostrasse que esta banda nunca fica velha.

Um dos melhores trabalhos da carreira de Adam Levine e sua turma.

Sandy – Novo DVD e CD

Para alegria de todos nós e como um presente de final de ano, Sandy lança a versão física do DVD e CD “Nós, Voz, Eles” nas lojas virtuais e físicas pela Universal Music.

Após a série na internet homônima e o lançamento do novo trabalho nas plataformas digitais, Sandy já pode ser ouvida e vista em casa sem precisar de internet.

O novo projeto com cenário minimalista e intimista, foi gravado na casa da cantora em Campinas e contou com 8 participações especiais. Foram eles: Maria Gadu, Melim, Anavitoria, Lucas Lima, Xororó, Thiaguinho, Iza e Mateus Asato.

Você vai amar. É só correr para a loja mais próxima da sua casa ou acessar os sites de venda.