Top 5 CDs – RBD

Por André Rossanez

O Portal Me Gusta está em ritmo de alegria! Esta matéria é a de número 1000 e não podia deixar de ser especial. Inaugurando a seção ‘Top 5 CDs’ de forma bem especial, foi escolhido o maior fenômeno da música latina dos últimos tempos, o RBD, que anunciou seu fim em 15 de Agosto de 2018, há dez anos.

Você verá uma seleção de 5 grandes álbuns do conjunto pop, escolhidos por serem os melhores em termos de músicas e produção, com a qual esperamos agradar aos fãs mais fervorosos do RBD.

5º Lugar – “Para Olvidarte de Mí”

PODM

Este disco foi o último do RBD e lançado em Fevereiro de 2009, alguns meses após o anuncio do término do grupo. Um álbum bem maduro com sonoridades não muito exploradas pelo grupo, como elementos eletrônicos na faixa “Puedes Ver Pero No Tocar” e onde em “Mírame” Maite e Christopher que muitas vezes não tiveram tanto destaque como os demais integrantes, ganharam destaque como as vozes principais.

A produção deste trabalho foi por conta de Armando Ávila, Carlos Lara e MachoPsyco, que souberam explorar muito bem as vozes dos seis garotos e fazerem arranjos muito bem produzidos e maduros. Além disso as canções tem letras muito bem construídas e que trazem identificação do público. Destaque para a única música trabalhada que deu título ao disco e que lembra que nunca esqueceremos do RBD e também para a faixa de despedida “Adiós” que nos emociona e muito e resume todo sentimento de gratidão e amor deles pelos fãs e vice-versa.

Infelizmente o disco não chegou a ser trabalhado, mas isso não tirou seu brilho e nem diminuiu o amor dos fãs por ele.

4º Lugar – “Rebels”

Rebels

O primeiro e único álbum do RBD em inglês lançado em Dezembro de 2006. Versões em inglês de alguns de seus sucessos como “Connected” (Tenerte y Quererte), “This Is Love” (Nuestro Amor) e “Save Me” (Sálvame) e canções inéditas como “I Wanna Be The Rain”, “Cariño Mio” e “Wanna Play”. Destaque para “Tu Amor” com Christian Chávez em primeira voz, que estourou em países como Estados Unidos, Japão e Brasil.

A produção do disco foi feita por Armando Ávila e Michael Anthony Rodríguez que com certeza conseguiram extrair todo o espírito do grupo RBD nas canções na língua mais falada do mundo e levou ao mundo todo ritmos latinos em “Era La Música” e no Reggaeton “Money Money” com participação e produção do grupo Luney Tunes. Um CD incrível que todo fã não cansa nunca de ouvir. Foram 6 milhões de unidades vendidas mundialmente, um bom número para latinos que se aventuram com maior foco no mercado mundial. No Japão, o disco recebeu o nome de “We Are RBD”.

3º Lugar – “Nuestro Amor”

NA

Impossível não amar este disco de 2005! Com uma pegada bem forte que mistura o Pop com elementos do bom e velho Rock. Muita bateria e guitarra reinam em canções muito icônicas. Grande parte dos maiores sucessos do grupo saíram deste trabalho e se tornaram inesquecíveis para toda uma geração.

Destaque para o mega hit “Nuesto Amor” que põe todo mundo para dançar onde toca, a romântica “Este Corazón” que fala direto ao nosso coração, “Me Voy” (versão de “Gone” da Kelly Clarkson) que com muita atitude dá voz às mulheres de fibra, para uma das mais contagiantes “Tras de Mí” e para a linda “A Tu Lado”.

No México em apenas 7 horas após seu lançamento, foram vendidas 127 mil cópias e depois se tornou o segundo mais vendido da carreira do RBD, com 14 milhões e 400 mil cópias no mundo inteiro, sendo 2 milhões só no Brasil. A produção foi por conta de Armando Ávila e Carlos Lara.

2º Lugar – “Celestial”

celestial

Foram mais de 23 milhões de cópias vendidas no mundo todo, um verdadeiro fenômeno. Lançado no fim de 2006, o mais Pop de todos os discos do RBD teve produção de Carlos Lara e Armando Ávila. O amor dos integrantes do grupo pelo Brasil é tão grande que seu primeiro single, “Ser O Parecer” ganhou um clipe gravado todo no Brasil (em São Paulo).

Destaque para a dançante e envolvente “Bésame Sin Miedo” (versão de “Kiss Me Like You Mean It” de Sara Paxton), para o tema título do álbum que nos shows era uma das mais aguardadas pelos fãs, para a sedutora e animada “Dame” e pela versão em espanhol do sucesso “Little Voice” de Hilary Duff que recebeu o nome de “Tu Dulce Voz”.

Duas das mais lindas músicas do conjunto também estão presentes no disco. Falo de “Algún Dia” interpretada toda por Anahí que fala sobre perder para dar valor e “Es
Por Amor” que infelizmente nunca foi cantada em shows e que nos impulsiona a seguir o coração sempre. Para fechar o pacote de músicas incríveis temos “Quisiera Ser”, que conquistou também o público em sua versão em inglês que está no disco ‘Rebels’, a famosa “I Wanna Be the Rain”.

1º Lugar – Empezar Desde Cero

EDC

O melhor, mais bem produzido e maduro CD da carreira do RBD com músicas bem elaboradas e Pop, mostrando todo o amadurecimento vocal dos integrantes. Lançado em 2007 com produção dos conceituados Carlos Lara e Armando Ávila, o disco vendeu um pouco mais de 9 milhões de cópias no mundo todo.

Destaque para uma das mais lindas músicas de todas da carreira, “Inalcanzable” que com sua letra sensível toca nossos corações e nos emociona profundamente. Um disco onde cada integrante tem uma faixa onde canta sozinho (“No Digas Nada” com Anahí, “El Mundo Detrás” para Dulce Maria, “Sueles Volver” com Chistopher e “Si No Estás Aqui” com Alfonso) ou fazendo a primeira voz e com destaque maior nos refrões (“Empezar Desde Cero” no caso de Maite e “A La Orilla” com Christian Chávez).

Grandes hits sairam também desta obra, como “Hoy que Te Vas”, “Fui La Niña” e “Y No Puedo Olvidarte” que depois inclusive entraram para a Tracklist do último DVD, o de despedida gravado em São Paulo, no Brasil.

Destaque para “Extrana Sensación”, uma música adulta e cheia de personalidade que fala de sexo casual e de um encontro que poderia se tornar amor.

Um disco pra fã nenhum botar defeito e que ficou e permanecerá gravado pra sempre no coração de todos. O repertório mais maduro de todos os discos.

Anúncios