7 Chamadas

Vitão se une a um dos maiores nomes da música Latina atual, Feid no swingado single “Sete Chamadas”.

A nova música foi escolhida pelo brasileiro após ele ser escolhido para o projeto “Vevo DSCVR Artist To Watch”. Essa campanha da Vevo escolhe artistas do mundo inteiro e os indica para que o mundo todo escute. Vitão foi o único brasileiro escolhido em 2019.

E já podemos conferir o vídeo da faixa lançado pelo projeto, que mostra os dois cantores em um estúdio interpretando o tema e se divertindo. A música e o clipe foram gravados nos Estados Unidos.

O single foi composto por Vitão em parceira com Feid, Los Brasileros e Most. Segundo Vitão, “Tudo que englobou ‘7 Chamadas’ foi muito novo, na minha vida e na minha carreira. Gravar um feat com um cantor internacional e gravar o clipe para um projeto em outro país. São mudanças muito grandes que a música tem proporcionado na minha vida. Esse é o último single que eu lanço antes do meu disco. Então, é muito especial ter o lançamento de ‘7 Chamadas’ agora, pois dá todo gás para o lançamento do álbum”.

Estamos muito orgulhosos de Vitão que vem se consolidando na música brasileira, através de seu talento, sua voz e de suas letras tão bem construídas.

Manda Áudio

Naiara Azevedo se joga no pagode ao lado de Dilsinho no single “Manda Áudio”.

A canção ganhou um clipe muito bacana gravado no Rio de Janeiro no Costa Bravo Clube. Na produção dirigida por Fred Siqueira, os dois artistas vivem um casal que tenta se reconciliar após trocarem mensagens em audio pelo celular.

Foto: Jotacê

Sobre a faixa composta por Maykow Melo, Bruno Mandioca, João Matheus e Cláusio Dutra, Naiara revela “Quando recebi essa música dos compositores achei a energia dela incrível, uma vibe legal pra dividir o vocal com alguém, e só me veio uma pessoa na cabeça para cantar comigo: o Dilsinho. Sempre nos encontramos nos bastidores de programas de TV, em shows pelo Brasil a fora e já fazia tempo que queria gravar algo com ele. Assim que eu mandei a música, ele topou e já colocou voz na guia, e foi aí que tive a certeza de ter escolhido a pessoa certa pra cantar comigo”.

Uma curiosidade. O grupo de Pagode Di Propósito, chegou a acusar Naiara por plágio, após ouvirem um trecho da música pelo instagram da cantora. Segundo eles, o arranjo usado seria o mesmo da versão feita pelo grupo. Foi então que Naiara conseguiu provar que além de não ter feito o plágio, havia pagado a exclusividade da música por 18 meses, através de contrato.

No fim do ano em 28 de Dezembro, Naiara Azevedo estará na Praia Grande, litoral sul de São Paulo para gravar o novo DVD. A apresentação será aberta ao público.

Saudade da Gente

Um dos grandes cantores pop da atualidade, Kayky lança o envolvente single “Saudade da Gente”.

A canção ganhou um clipe para lá de sensual, onde Kayky interpreta um homem que tenta reconquistar a sua amada, após tentar amar outra mulher. A produção com direção de Brenald Carvalho, foi gravada no Rio de Janeiro e a inspirada em vídeos de artistas como NeYo, Usher e Chris Brown.

O artista colecionou em 2019, grandes hits que conquistaram o Brasil e conquistou a galera do Rock in Rio. Sobre esse ano tão especial e a música nova, o artista revela, “Esse ano marcou a minha vida e minha carreira de forma muito massa: um EP, três lançamentos, dois featurings, participação no stand da Warner Music Brasil no Rock in Rio, minha mudança para a cidade maravilhosa e o início de uma nova vida. Fechar o ano lançando ‘Saudade da Gente’ me deixa sem palavras. Só tenho a agradecer por tudo e tenho certeza de que o público vai curtir muito. Esse hit veio para ficar e marcar a época mais agitada e animada do ano!”.

Lembrando que outra conquista de Kayky neste ano, foi a canção “Saia”, com participação da cantora argentina Crash, ter entrado para trilha sonora da série original Netflix “Go! Viva do Seu Jeito”.

Através de seu talento e sua voz, Kayky cada vez mais mostra que suas canções conseguem chegar no coração de todos e trazerem muita identificação com quem ouve. não é à toa que ele vem se destacando no cenário pop. E temos certeza que 2020 será mais um grande ano para este incrível artista.

Verdinha

Ludmilla acaba de lançar “Verdinha” provavelmente a música mais polêmica de sua carreira.

A canção ganhou um clipe dirigido por João Monteiro gravado no interior de São Paulo. Na produção, Lud aparece fumando um cigarro em meio a plantação de uma planta bem verde, uma alface.

A nova música é considerada pela cantora uma forma de de enaltecer a liberdade de escolha e a quebra de rótulos. E sobre o hit, a funkeira conta “Verdinha é uma música que eu adoro e tenho imenso carinho. Ela fecha esse ano, que foi um dos melhores da minha vida, com muita dança e animação. Espero que meus fãs e o público que me acompanhe goste”.

A polêmica da canção está justamente por ela fazer uma menção a maconha e ser considerada assim, como uma apologia por muitos.

Foto: Rodolfo Magalhães

Sobre o clipe, o diretor revela “Foi um prazer participar de mais essa aventura ao lado da Lud, dessa vez para mergulhar na analogia de uma mulher negra que, através do trabalho, levanta um império. Trazendo referências da cultura da ostentação, algo muito clássico no rap/hip hop, a ideia de colocar Lud no comando da plantação foi também para exaltar o trabalho que ela faz para conquistar seus objetivos e, além de toda a brincadeira, claramente uma busca por transformações sociais por meio dessa discussão”

Bebi Minha Bicicleta

Zé Neto e Cristiano lançam a bem-humorada “Bebi Minha Bicicleta”, que faz parte do novo DVD.

Dando aquele gostinho de quero mais, já está no ar o clipe da canção trazendo uma prévia do novo trabalho, com o trecho em que a dupla canta o novo sucesso, em que vemos a galera cantar geral com eles.

A música nova, que antes mesmo do lançamento viralizou na internet e mostrou como o público a adorou, é uma das 21 inéditas do novo DVD “Por Mais Beijos – Ao Vivo” que será lançado em breve e também traz no repertório as regravações dos hits “Ferida Curada”, “Long Neck”, “Enchendo e Derramando” e “Estado Decadente”.

Foto: Leonardo Ribeiro

O novo trabalho foi gravado no dia 31 de Outubro em Belo Horizonte com direção de Anselmo Trancoso e produção de Dudu Oliveira.

Curió

Flerte Flamingo, um dos mais promissores grupos musicais da Bahia, acaba de lançar “Curió”.

A banda de Salvador mistura influências que vão do Indie ao Tropicalismo e também do brasileiríssimo Jorge Ben Jor, aos franceses do Rapooz e os ingleses do Arctic Monkeys e Beatles.

A nova música que é bem gostosa de ouvir e foi composta pelo guitarrista Rodrigo Santos e faz parte do EP “Espero Que Você Entenda”, que será lançado em 2020. A letra fala da história de um relacionamento que está se esvaindo e da vontade de se ser livre e só.

“Essa música conta a história de uma pessoa que se vê louco para se libertar de um amor ou uma história que está destroçada e sem salvação. É um grito de liberdade”, conta Rodrigo.

O conjunto é uma das grandes apostas da música baiana para o ano que 2020 e o vocalista Leonardo Passovi fala um pouco sobre essa responsabilidade. “A gente sente que ainda há espaço a ser explorado e ficamos felizes de isso acontecer com naturalidade. Se hoje conseguimos fazer um som que tem agradado, é porque tivemos uma ótima escola musical do lugar de onde viemos, além das influências internacionais como Mild High Club, Papooz, Beatles, que nos possibilitaram chegar ao som que fazemos hoje”.

E sobre o novo EP, Leonardo diz “Estamos preparando um EP bem diferente do que fizemos até hoje. Uma novidade é que ‘democratizaremos’ as vozes. Teremos mais gente cantando comigo e estou muito animado. Não posso dar muitos detalhes, mas será magnifico”.

Foto: Divulgação

O Flerte Flamingo foi formado em 2017 e com pouco tempo de carreira Já possui mais de 500 mil streamings nos aplicativos de música já se apresentaram com artistas como Boogarins, Edson Gomes e Àttooxxá.

O Portal Me Gusta aposta todas as fichas em Flerte Flamingo. O som deles é simplesmente incrível e passa muita verdade, com uma sonoridade única e que conquista nossos ouvidos e nossos corações.

O grupo é formado por Leonardo Passovi (voz e guitarra), César Neto (baixo), Rodrigo Santos (guitarra e teclado), Igor Quadros (bateria) e Bernardo Passos (percussão).

Verdadeiro Amor

Um dos grandes nomes da música brasileira atual Romero ferro lança o apaixonante single “Verdadeiro Amor”.

A linda canção ganhou um clipe que é uma verdadeira obra de arte. Dirigido por Flávio Lamounier e Rodrigo Ladeira, o vídeo foi gravado na praia de Bertioga e em São Paulo e ilustra bem os sentimentos de amor, desejo e saudade, retratados na canção.

Ferro conta um pouco sobre o videoclipe, “Foi um clipe executado de forma muito ágil, eu já tinha essa ideia de fazer algo no mar, falando de amor e saudade, e rolou demais. Dividi com os meninos, Fábio e Rodrigo (os diretores), e conseguimos sincronizar bem os nossos sentimentos. Eles trouxeram elementos chaves que deixaram o vídeo misterioso, e eu gostei muito”.

O cantor também revela, “É o meu vídeo mais puro até agora. Eu consegui me mostrar de uma forma muito poética e verdadeira. Desde o início entendi que essa música me trazia saudade, uma mistura de falta, perda, distância e amor. Queria que todos esses sentimentos fossem retratados no clipe, e eles foram! O resultado tá lindo”.

O mais bacana e que já podemos esperar por novidades de Romero Ferro. Ele mesmo conta, “Olha que 2019 ainda não acabou, e eu posso surpreender vocês! Mas com certeza 2020 vai ser todo em cima de divulgação desse álbum, e também lançarei singles novos, novas parcerias. Me aguardem, que vai ser ainda mais intenso”.

Wi-Fi Do Vizinho

Léo Chaves lança a animada o “Wi-Fi do Vizinho” que fala de maneira divertida sobre dor de cotovelo.

A canção ganhou um clipe ao vivo, gravado no dia 08 de Novembro em Belo Horizonte no Km de Vantagens Hall, durante o seu primeiro show em carreira solo.

Léo conta sobre e a inspiração para essa canção que compôs com mano Dutra, “Na época de cantor de boteco, quando eu matava cachorro a grito, não tinha grana, eu já perdi uma mulher pela qual estava apaixonado pra um ‘playboyzim’. Eu já estive igual a um pé-rapado, afogando as mágoas com dor de cotovelo. Quis gravar por isso, por me enxergar na história e por entender que é uma narrativa popular”.

Misturando a sofrência com bom humor, o novo single de Léo Chaves traz uma maneira bem própria de falar de um tema tão recorrente na vida de todos nós e é esse diferencial da canção, que a faz tão especial e conquistar a todos.

Essa Eu Fiz Pro Nosso Amor

Jão faz a alegria dos fãs e lança “Essa Eu Fiz Pro Nosso Amor” como single.

Umas das canções favoritas pelo público do artista, ganhou um clipe muito bacana que conta a história da música com imagens que parecem serem feitas de forma caseira, que ilustra cada trecho do tema.

Foto: Hudson Rennan

Para o Popline antes de lançar o hit como Single, Jão falou sobre sua composição “Eu acho que eu sempre me propus a fazer uma música pop redondinha, sabe? Eu acho que ela é uma das que eu mais gosto, de letra, de sentimento. Ela tem cor para mim quando eu a canto, sabe? E ela tem uma vibe legal”.

Um Drink No Inferno

Um dos artistas mais interessantes e únicos da música brasileira atual, Xamã lança o eletrizante “Um Drink No Inferno”.

A canção que é o primeiro single do seu segundo álbum “O Iluminado”, ganhou um clipe muito bacana com direção de Dauto Galli.

A produção foi toda gravada em Paris e mostra pontos emblemáticos da cidade luz como a estação de metrô Arts et Métiers e a Torre Eiffel.

O novo sucesso de Xamã é uma homenagem ao filme homônimo de Quentin Tarantino (de 1996). Segundo o artista, “Assisti a esse filme pela primeira vez em VHS, no ano de 1999. Sempre tive medo de passar perto da sessão de terror da locadora, mas um dia tomei coragem e escolhi o filme com George Clooney e o próprio Tarantino. Na minha opinião, não é uma das melhores obras do cineasta, mas aprendi duas coisas muito importantes com ele: O inimigo do meu inimigo é meu amigo e que vampiros existem”.

Sobre a inspiração, ele ainda completa, “Hoje, vejo os mesmos vampiros em alguns camarins, ruas, supermercados, shoppings, etc. Mas a maioria mesmo vive na internet. Os vampiros do século XX devem estar muito putos. Ao invés de sangue eles querem polêmicas, nudes e likes e não temem mais a luz do sol. Alguns vampiros abriram mão de sua imortalidade e a música ‘Um Drink no Inferno” fala sobre um vampiro de internet, conquistador e mentiroso, sugador de energia. Este é o meu filme”.

O novo álbum de Xamã tem lançamento previsto para Dezembro pela Baguá Records.

Me Gusta Entrevista : Deborah Blando

Texto e Entrevista por André Rossanez

Deborah Blando marcou muito a vida de todos nós com sua música e sua arte. A compositora e cantora acaba de lançar o seu single “We Fly” junto ao DJ Bruno Knauer.

Para nossa imensa alegria, o Portal Me gusta teve o privilégio de entrevistar a artista, que está se mudando para Inglaterra, por WhatsApp.

Na entrevista relembramos como surgiu o amor de Débora pela música e falamos sobre sua carreira, música nova e da nova fase de sua vida. Saiba tudo o que conversamos, na íntegra.

Me Gusta: Relembrando, como surgiu a música em sua vida?

Deborah Blando: A minha mãe diz que me levaram no médico, porque toda vez que tinha comercial na televisão da Itália e que tinha música, eu ficava paralisada e achavam que eu tinha problema de audição e aí o médico disse “não, ela fica paralisada porque ela tá ouvindo”. A música surgiu muito naturalmente. Na Itália todo mundo, em todas as escolas desde o jardim de infância, tem muita música. Eu aprendi a cantar, acho que na escola e com a televisão. Aprendi praticamente a cantar e falar ao mesmo tempo. Com menos de três anos, eu estava vencendo o Festival de San Remo para crianças na Itália, que os meus primos me escreveram e mandaram uma gravação minha, não sei como naquela época. E eu ganhei o festival junto com outras crianças, eram escolhidas dez. Foi assim que surgiu.

Me Gusta: Como se dá seu processo de composição e quais suas inspirações?

Deborah: O processo de composição vem mudando com os anos. Mas é sempre uma inspiração que vem, algo que vem sei lá, tomando banho e aí vem uma melodia, uma ideia. Eu acho que a composição, já tá meio que pronta, assim, de algum lugar, você vai e capta. É uma coisa independente, claro, a gente cria o tempo todo, vem da nossa mente. Mas é como se ela já tivesse no inconsciente coletivo também, sabe? E você vai e recupera aquilo alí e coloca uma voz, uma melodia, uma letra, uma harmonia. Ultimamente as minhas composições vem sido mais espirituais, músicas que ofereço para os budas, de oferendas, de mandalas de oferendas ou são a minha devoção com meu guia espiritual, minha paixão. Eu sou muito apaixonada, tenho muita devoção e com isso me sinto mais próxima à ele. Porque eu quero me tornar como ele, é uma pessoa que ajuda muita gente o tempo todom Imagina você se tornar uma pessoa que muda a vida dos outros de uma forma profunda, e traz paz interior pros outros. Então, pra mim ela vem dessa paz,, da compaixão e do amor. Hoje em dia música pra mim, é isso, uma extensão das minhas pequenas realizações espirituais.

Me Gusta: Como surgiu a canção “We Fly”? Como foi feita a escolha dela como Single?

Deborah: A música surgiu da ideia do JP, da Liner Company, amigo meu, que achava que eu tinha que compor com o Bruno Knauer, que é um super talento, produtor e compositor também. E daí vi uma base dele e eu já tinha ideias com o Diego Marcsant, que é um amigo meu que também compôe bastante, mas acho que nunca lançou uma música com ninguém, porque o fico dele é cabelo, ele é meu cabeleireiro. É engraçado, eu gosto disso, gosto das coisas que são orgânicas, naturais. Foi isso. Eu fiz uma música em cima, falando do meu momento, que é “We Fly”, voando pra novos horizontes, novos ares, novos vôos na minha vida. Eu me sinto um pouco uma fênix, que passou por muita coisa e hoje em dia eu tô voando e é um vôo mais alto, porque é um vôo espiritual fazer formação para professores aqui e ter sido aceita dentro de tantos milhões de pessoas no mundo todo. Então é bum vôo alto. Acho que rsse seria o vôo mais alto.

Me Gusta: Você está se mudando pra Inglaterra. Como está sendo a expectativa?

Deborah: Morar aqui na Inglaterra, ainda mais em um centro de budismo kadampa e meditação, é um sonho que eu tinha, desde que eu vim aqui e conheci o meu guia espiritual que é o Sig Yatsu, que é uma pessoa iluminada, literalmente um Buda. Eu queria morar aqui e ter essa paz de viver em comunidade, de encontrar essa paz, estudar mais a fundo o Budismo. Tá sendo maravilhoso, porque toda vez que eu vinha morar aqui por um tempo, eu deixava alguma coisa para trás, eu não ficava inteira aqui, por causa dos meus cachorros e agora eu trouxe os cachorros e o namorado. Claro que minha família ficou, mas eu vou visitar eles e eles vem me visitar. Mas eu digo assim, os meus filhos caninos vieram juntos comigo e meu namorado também, que já tava vivendo comigo, a gente já tava morando junto. Então agora é uma coisa diferente. É diferente porque tô aqui por inteiro mesmo.

Me Gusta: Vocês já emplacou mtos sucessos em novelas. Como é pra você ouvir suas músicas na telinha e chegando a tanta gente?

Deborah: Novela para mim é sempre uma benção, é muito bom. Tenho 21 temas de novela, mas cada vez que ouço uma novela nova, é como se fosse a primeira vez para mim. Que nem, sei lá, é sempre uma surpresa, sempre uma felicidade, uma comemoração. Eu adoro.

Me Gusta: Como vc vê o Pop atualmente?

Deborah: A Música Pop hoje em dia mudou muito. O Pop uma época, tinha muita melodia, poesia e produções tipo ‘Uau’. Hoje em dia no Brasil, ela não tem mais isso, grandes cantoras que arrepiam a alma, como tem aqui, como Celine Dion e Christina Aguilera. No Brasil não é uma cultura, fora a Iza, que é uma grande cantora. E tem umas outras cantoras também de outras gerações que estão aí na praça, que são Elba Ramalho, Vanessa da Mata, enfim. Claro que a gente tem música boa, mas é a minoria e de cantora também, eu diria que é a minoria também, que são as vozes que a gente admira hoje em dia. Então, é uma pena, porque a gente perdeu muito musicalmente no Brasil.

Me Gusta: Como é sua relação com seus fãs?

Deborah: A relação com os meus fãs é um Extended Family, eu falo aqui para as pessoas. É uma extensão, como se fosse uma família. A minha relação com eles é muito estreita, conheço eles. E existe um grupo também, o Blando Maníacos. Eles são independentes de mim e eles já têm uma amizade muito grande através da minha música, o que fez com que eles se encontrassem na vida e dividissem muitas outras coisas em suas vidas pessoais. Isso para mim já valeu. Já valeu ter essa relação assim com os fãs. Tudo eu pergunto para eles, eles me dão conselhos, eles me mandam vídeos para postar, eu reposto vídeos deles. É uma relação muito legal, é uma coisa que alimenta eles e alimenta à mim. É para vida

Me Gusta: Dentro do que você puder adiantar, quais os próximos passos da carreira?

Deborah: Nada planejado em carreira, porque agora eu fui aceita em um programa de ensino para formar professores residentes de budismo e meditação e é um programa intensivo que começa em Fevereiro. Então, vou dar ‘um pause’ na minha carreira, porque eu quero fazer esse curso e me aprofundar na minha vida espiritual e não tenho planos, não sei quando. Porque essa música na verdade é um presente de ‘goodbye for now’, de tchau por enquanto. Não sei quando vou fazer alguma coisa na minha carreira de novo, essas coisas a gente não sabe mesmo. Não tenho nada planejado, meu único plano agora é me concentrar em meus estudos budistas.

Me Gusta: O que você diria aos cantores em começo de carreira?

Deborah: Não sei o que eu diria para os cantores, porque como eu disse, a música de qualidade, de melodias acho que ainda tem. Não sei como o mercado tá, eu tô meio por fora do mercado, pra ser bem sincera, porque tô em outra aqui na Inglaterra. Mas eu diria: segue o seu coração, faz aquilo que você gosta. Talvez hoje em dia, o que faz sucesso não é ter um vozeirão, é cantar bem, mas se você tem esse talento segue firme, que uma hora acontece. As coisas mudam, tudo é ‘mudismo’ de qualquer forma. Então, daqui a pouco música boa volta a tocar aonde não tem bastante melodia, poesia, harmonia. É um sonho que a música voltasse a fazer sucesso no Brasil como faz aqui na Inglaterra. Na Inglaterra tem muita coisa legal, música pop bacana, cheia de arranjo e melodia bacanas e com cantores excelentes. Seria muito bom se isso pudesse acontecer no Brasil também. Então, eu diria: segue o seu sonho.

The Pussycat Dolls, o Retorno

Para nossa alegria o tão sonhado retorno das meninas do The Pussycat Dolls foi oficialmente confirmado.

Nicole Scherzinger, Kimberly Wyatt, Carmit, Robin Antin e Jessica Sutta estão de volta e todas elas colocaram a mesma imagem como imagem do perfil do Instagram. A única integrante que ficou de fora é Melody Thornton, que decidiu não participar.

Assim como apontavam as especulações, a primeira apresentação acontecerá ainda este ano no programa The X-Factor Celebrity, no dia 30 de Novembro.

As meninas também deram uma entrevista para o programa “Good Morning Britain” que irá ao ar no dia 28.

Uma foto foi tirada, confira:

The Pussycat Dolls irá fazer uma nova turnê em 2020, começando pelo Reino Unido e ao que tudo indica teremos novas canções.

Quédate

Pedro Capó se junta à Debi Nova em “Quédate”, após emplacar grandes sucessos como “Calma” e “Tutu”.

A nova música ganhou um clipe muito bacana que mostra a história de um casal que se conhece desde criança e que ficam juntos ao se reencontrarem na fase adulta. A direção é de Marlon Villar e as gravações aconteceram em Miami e na Praia Tamarindo.

Segundo Debi, “Pedro e eu quisemos fazer um dueto quando nos conhecemos, mas decidimos tomar caminhos separados e ficou pendente gravarmos juntos. Pela raiz retrô de ‘Quédate’ e pelo swing caribenho que Pedro coloca em suas canções, eu soube desde o primeiro momento que esta era a canção perfeita para saldar a promessa”.

A cantora também falou um pouco sobre o clipe. ” O vídeo é um reflexo do que eu quero projetar ao público, com meu novo álbum que questiona muito o aproveitarmos ao máximo o tempo com as pessoas que amamos”.

Pedro comemorou e agradeceu a parceira, “Escutem esse pedacinho de magia que tive o prazer de somar à minha admirada e querida Debi Nova. Debi querida, obrigado por me convidar à sua casa e me fazer me sentir como se fosse minha. Foi ótimo trabalhar ao seu lado”.

O single composto por Debi Nova com Paula Arenas e Juan Pablo Vega, fará parte do quarto álbum da cantora com lançamento para 2020 pela Sony Music.

Sedanapo

“Sedanapo” ė a queridinha dos fãs entre as músicas do EP “Alegoria” de Glória Groove. E foi esse single o escolhido pra ser o terceiro deste trabalho.

A a faixa ganhou um clipe bem divertido com direção do renomado e talentoso Felipe Sassi. A produção conta a história de duas garotas (Mary Janee Lil Haze) que são enganadas pelo cafajeste mulherengo Haze. todos os personagens são interpretados por Glória.

“A música é uma simples gíria de quebrada que figura toda uma história lúdica sobre ser a segunda opção de alguém”, diz Glória Groove.

A canção em seu título remete ao uso de maconha e sobre isso Groove foi taxativa ao falar com o site Popline. Segundo ela, “Não tenho problema nenhum. Acho todas (substâncias) bem legais. Brincadeira! (rs) É… Eu não tenho um temor de usar qualquer tipo de referência canábica para minha lírica, sabe? Eu canto o que eu sinto, eu canto o que eu vivo”.

A Revelação do Jason Mraz

Em Julho de 2018, o compositor e cantor Jason Mraz colocou fim aos rumores de sua sexualidade, ao revelar ser bissexual.

Na ocasião ele revelou, “Honestamente, eu não imaginava que falariam tanto sobre isso. Mas eu tive experiências com homens, mesmo enquanto estava saindo com esta mulher que se tornaria a minha esposa. Foi como: ‘Será que eu sou gay?’. E minha esposa definiu para mim como ‘Dois Espíritos’, que é como os americanos dizem que alguém pode amar homem e mulher. Eu gostei disso”.

Foto: Stars Changes

Agora para o canal “The Daily Telegraph”, Jason contou como foi o seu processo de aceitação de sua sexualidades. “Eu via como [gays e lésbicas] são assediados e pensar como aquilo poderia acontecer comigo me assustou muito. Pensei ‘se eu sou gay, o que isso significa para mim, minha comunidade, minha família e minha carreira? Foi uma luta. Eu ficava nervoso com o que minha família poderia pensar”, conta ele.

É muito bacana ver que Jason Mraz conseguiu se aceitar e poder se assumir sem medo. E o mais bacana é saber que foi a própria esposa que o ajudou a ser bem resolvido e o apoiou tanto. Um grande exemplo pra todos nós.