Coletiva de Imprensa – Léo Santana

Texto e fotos por André Rossanez

Nessa quarta-feira, 14 aconteceu em São Paulo a coletiva de imprensa de Léo Santana para falar sobre a gravação do novo DVD, “Pegada do Gigante”.

Prestes a gravar o novo projeto no dia 15, o artista reuniu a imprensa no Credicard Hall, mesma casa em que acontece o show.

O Portal Me Gusta esteve lá e vai contar tudo o que rolou, você vai ficar por dentro dos detalhes do novo show e da carreira do cantor.

Jhay Cortez

Uma das participações especiais do novo DVD de Léo Santana pela Universal Music, é o cantor porto-riquenho Jhay Cortez. Léo falou um pouco sobre a escolha do artista latino.

“Jhay é uma promessa. Eu e a gravadora dizemos que ele é novo J Balvin, o novo Nicky Jam e a próxima Anitta para o mundo. Antes de virar cantor ele é compositor e tem diversos sucessos com essa galera toda (J Balvin, Nicky Jam). E como uma promessa, a gravadora trouxe Jhay Cortez, e eu já ouvia ele, mas não associava à pessoa. Sou muito fã da Música Latina, mas não sabia quem ele era. A gravadora juntamente com o Miguel, que é o nosso diretor da Universal Music, disse ‘esse é Jhay Cortez que vem crescendo muito’ e eu fui pesquisar e vi que ele tinha números absurdos nas plataformas digitais e no You Tube”.

Léo conta que a princípio até pensou em trazer algum artista maior como J Balvin, Maluma e Ozuna, porém achou muito interessante a ideia de trazer alguém menos conhecido, que agregasse ao trabalho e vestisse a camisa e que fosse uma promessa da música.

E sobre a música escolhida, o cantor revelou “Mostrei a música pro Jhay e ele já pirou na música. É um Reggaeton, a cara dele. É um papo urbano, um papo reto e muita gente vai se identificar. Tipo, ‘se estão falando mal de você, cague pra isso, tipo, finge que não tá vendo’. A música fala bem disso e é bem legal. Ele adorou e tenho certeza que vai agradar muita gente. Ele é uma promessa tem tudo para dar certo”.

Produção

Nesse novo DVD, Léo Santana participou ativamente de todo o processo de produção e parte visual.

Ele conta que tudo tem um dedo do Léo e revela “Sou taurino, e taurino tem um lance de perfeccionista assim, de ser muito ansioso, às vezes impaciente, ignorante, no bom sentido. Parte musical, parte de estrutura, cenografia, luz. Tudo. A gente vem planejando isso há mais de dois meses”.

O cantor inclusive cancelou uma turnê nos Estados Unidos para focar no DVD. Ele quis fazer algo para impactar e surpreender realmente o público. Participou de todo o processo dentro daquilo que entendia. Ele conta que a parte musical foi 100% pensada por ele, desde os arranjos até as danças, juntamente com toda a sua equipe que o acompanha a quase 10 anos e com a direção musical do show.

Preparo

Léo Santana é um artista que dança e canta em suas apresentações. Perguntei a ele como é o seu preparo para aguentar a maratona de shows e para a gravação do DVD.

“Tô lesionado com quatro ligamentos rompidos no tornozelo, já fazem seis meses e até hoje não estou 100% e ainda sinto dor”, conta Léo. “Tô me preparando fisicamente e psicologicamente, porque se o psicológico não tá bem não adianta, tudo te incomoda. Mesmo com dor, me preparo com fisioterapia e exercícios de fortalecimento de tonos”.

O artista também revela, “Minha preparação é mais alimentar. Perdi alguns quilos para esse DVD, inclusive também por causa da lesão. Quanto mais pesado eu esteja, maior é a força e dói mais e isso acaba limitando um pouco. Então perdi alguns quilinhos. A preparação é mais alimentar e faço bastante aeróbico. Conciliar a dança com o canto algo difícil. Não vou generalizar, mas para mim, para as pessoas que dançam e viram cantores, fica mais fácil, tipo eu. Antes de cantar eu já dançava e isso já facilitou, as respirações não incomodam mais, eu não me canso mais dançando e cantando”.

Repertório

O repertório do novo DVD, é composto por 18 canções inéditas e 3 regravações. Léo friza que escolher o repertório é complicado e delicado. Ele quis fazer um repertório com qual o seu público se identificasse através de um papo reto e que represente as pessoas no dia a dia delas. Pensando também da parte comercial.

“Creio que acertei no repertório desse DVD, porque modestia parte, eu sou muito chato e já errei muito em repertório e eu não quero mais errar. Claro que, uma vez ou outra, a gente vai dar um deslize, mas não quero mais que isso aconteça. Tô trabalhando arduamente para que cada música, cada repertório seja um sucesso”.

O cantor revela que é ótimo quando consegue emplacar um hit. Porém o hit pode vir e passar, porém o sucesso é algo que chega, toca as pessoas e permanece por muito tempo, pra sempre.

Expectativas

Léo Santana conta estar ansioso para a gravação como todo taurino. Ele está “a mil, a milhão”. Está ansioso para que tudo dê certo, que saia bem e que todo conjunto do show deixe as pessoas felizes.

“As expectativas são as melhores. Estamos trabalhando arduamente para que tudo dê certo. São meses e meses de trabalho e se for falar do primeiro DVD pra esse, são anos de trabalho. Então, não tem porque dar algo errado e agora é seguir em frente, pôr tudo em prática o que a gente planejou e aguardar para que chegue na casa de vocês”, revela Léo.

DVD

Léo Santana falou um pouco sobre a preparação do DVD e o que podemos esperar. “Preparamos algo bem diferente de tudo que já fizemos, pensando muito nos fãs”, conta.

Sua produção preparou audições e sorteios para que os fãs tivessem a oportunidade de participar desse momento. As ações foram feitas através dos fã-clubes.

Léo contou que já tinha diversas músicas arquivadas e que não tinham ainda sido lançadas. Muitas dessas estarão no DVD. Foram enviadas também diversas canções e algumas estarão no repertório.

Sobre a sonoridade do show, Léo revela, “Tá bem misturado, bem mesclado. Mas vamos botar que de 100%, 80% é o Léo Pagodão. É a minha verdade, é o que sei fazer. Mas sempre misturado com algo. Meu agodão misturado com Funk, com Reggaeton com Rap, com Hip Hop. São sons que fazem parte do meu cotidiano como ouvinte”.

Léo também destacou o balé. “Vocês vão ficar impressionados com o balé que a gente preparou para esse DVD. Tá diferenciado, literalmente”

Levada Do Gigante

Léo contou sobre o conceito por detrás do título do DVD, “Levada do Gigante”.

O artista gravou com diversos artistas e diversos estilos, e ele se sente muito feliz por assim, poder mostrar que não é um artista de apenas um segmento e sim da música como um todo.

“O som que eu levo e acredito, e que vocês conhecem o Léo Santana, através dele é um som periférico, o som da Boa Vista do Lobato, o som do subúrbio do Oligario de Salvador. Tô aqui englobando porque lá tem diversas periferias. É o meu Pagodão que quero que todo mundo conheça”, conta Léo.

Ele completa “É é muito difícil fazer esse som chegar a diversos lugares e eu venho quebrando as barreiras aos poucos, venho acreditando que isso é possível e venho insistindo e mostrando. Agora tem que ser ousado, não só o que a periferia consome, mas sim o que o mercado consome. Então, eu tenho a liberdade de não me prender ao meu som e ao que minha galera, meu público do Pagodão de Salvador quer ouvir. Porque se eu ficar preso a isso não vou evoluir”.

Definindo o que é a Pegada do Gigante, Léo é enfático. “É claro que não vou deixar de fazer o meu pagode, até porque esse DVD é isso. Tem a característica que engloba a levada de cantar na festa do peão de Barretos, de cantar no carnaval de Salvador, a pegada do gigante de cantar aqui no Credicard Hall, de cantar numa pool party. A levada do gigante é basicamente isso. Funk, Pagode, Axé, Samba, Sertanejo, Pop, Hip Hop e Rap. Não quero me rotular, eu sou músico”.

Anitta

A participação mais esperada deste DVD é a da cantora Anitta. Léo Santana contou que serão duas canções. Uma no estilo Reggaeton e outra uma mistura de Pagodão e Funk.

Sobre Anitta, ele conta “Ela está empolgadíssima com as canções. Ela até me parabenizou, ‘cara, você só me mandou músicas boas, parabéns! Você tá mesmo empenhado nisso, em acertar o repertório’ e eu digo: é, o negão não tá para brincadeira não”.

Ele ainda disse “A a gente veio mesmo para mostrar que estamos no mercado. Então são duas canções. Uma mais sensual, mas coxa com coxa. E uma mais “vai Anitta, faz aquela sua famosa frase de você achou que eu não ia rebolar minha raba hoje?’. Então vai ter esses dois momentos com ela”.

Internet e Haters

Léo Santana contou também como lida com as críticas na internet e com os famosos haters.

O cantor brinca, “Sobre as críticas, eu fico muito chateado, porque eu não leio nenhuma”.

“Sendo muito sincero, eu não me apego a isso. Tenho tantas coisas boas ao meu redor. Tenho uma família incrível, tenho uma equipe incrível e tenho uma áurea modestamente incrível. Sou um cara super bem resolvido. A não ser que seja construtiva. Se for negativa, aí eu não vou ler. Se você me criticar de uma forma inteligente de uma forma íntegra eu vou te agradecer e tudo. Mas se for me desrespeitando, me difamando eu vou ignorar”.

Léo ainda completa,”Certas mentiras e certas notas, a gente é ser humano e não é de ferro, incomodam um pouco. Você fica ‘pô, falaram isso de mim, logo eu’. Então tem coisas que acabam incomodando, mas eu não absorvo. Vai incomodar aqui, esqueço, aí toma um copo de cerveja e já foi. Me dou super bem quanto a isso. Não sou de ficar na negatividade. Sou um cara super positivo e otimista pra caramba, o tempo todo”.

Representatividade

Um dos singles mais recentes de Léo Santana é “Pretinho Tipo A” com o cantor Thiaguinho.

O clipe da música tem um elenco 100% negro e fala de representatividade e orgulho. Léo, falou um pouco sobre tudo isso.

“A responsa é muito grande e tenho total sentimento, conhecimento disso. Gravei esse clipe e eu que tive a ideia. Até então ia ser um clipe eu e o Thiaguinho como protagonistas, mas eu tive a ideia em cima da hora de ‘porque não elenco ser todo negro?’. E teve gente que achou arriscado e quis saber se eu tinha receio. Eu disse ‘essa é a minha verdade, é o que represento’. Eu venho de um lugar que é praticamente 100% negro. Já gravei clipe com todo tipo de pessoa e não tenho nada que provar para ninguém. Porque eu já sou a prova disso. Então ‘vamos gravar só com negros, vai ser incrível’. Chamamos a miss Raíssa, Cris Vianna quero matriz que representa a gente de forma íntegra e brilhante, o Zulu, Neguinho Black, só peça rara”.

Léo continua “o Pagodão da Bahia é um som periférico e negro, é um som de representatividade, desde o Ilê Aiê até os blocos afros com som percurssivo, que acaba atraindo multidões de todas as raças e todas as crenças. eu como um deles,me sinto abençoado por poder dar continuidade a tudo isso, o que os ancestrais vem fazendo. eu me sinto lisonjeado em ser um dos representantes. Tenho muito orgulho de ser negro e sempre tento representar isso”.

Foi um privilégio participar da coletiva de imprensa de Léo Santana. Foi muito bonito ver um artista, que ama tanto o seu trabalho e a música, e que faz de tudo para que a sua arte, faça diferença na vida do seu público.

Léo é extremamente simpático, caloroso, divertido e alto astral. Um cara totalmente pé no chão e simples. Um artista completo, que leva felicidade por onde passa. E é muito bom ver a preocupação dele com a qualidade musical de sua obra.

Eu com Léo Santana após a coletiva

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s