Luísa Sonza – Coletiva de Imprensa

Texto e fotos por André Rossanez

Nesta quinta-feira, dia 13, o Portal Me Gusta teve a honra e a oportunidade de participar em São Paulo, da coletiva de imprensa do lançamento do álbum “Pandora” o primeiro de Luisa Sonza.

A cantora recebeu a imprensa com muita simpatia e alegria para contar mais sobre este novo trabalho e sobre sua carreira. Uma Luísa bem solta, que com seu olhar transmitiu todo o amor que tem pela música e por seu ofício e que mostrou sua essência e sua versatilidade. No fim tivemos também um pocket show muito especial.

Fique por dentro do que Luísa Sonza nos contou e os detalhes do novo disco “Pandora” lançado pela Universal Music e que já está disponível nas plataformas digitais.

Evolução Artística

Luísa Sonza revelou que o álbum “Pandora” é resultado de sua evolução como pessoa e como artista. Ela então contou um pouco de sua trajetória que serviu de inspiração para o novo trabalho.

“Antes de ‘Boa Menina’ eu era uma menina muito fechada. Sou canceriana e eu tinha a maior casca que vocês podem imaginar. A partir de ‘Boa Menina’, foi o momento em que comecei a me abrir e abrir realmente os meus sentimentos. Foi a primeira reação, vamos dizer que eu tive em relação a tudo o que eu sentia e a tudo que eu vivia, principalmente em relação ao feminismo, que é uma coisa que me move e que eu vivi desde criança”.

Segundo Luísa, “A primeira reação que eu tive quando comecei a me abrir como pessoa e abrir os meus sentimentos foi lançar ‘Boa Menina’ e vocês podem ver que essa música é um tanto agressiva e ela provoca aquela coisa de que, ‘uma boa menina faz assim’ e não deixa dizerem o que ela deve fazer. A partir disso e dessa raiva, que de primeiro momento eu sentia, comecei a me entender como pessoa, comecei a entender a Luísa pessoa e ao mesmo tempo passei a entender a Luísa artista”.

A cantora também nos revelou quando começou a carreira e como foi para ela se abrir para o mundo.

“Canto desde os sete anos. Cantei 10 anos em uma banda, até os 17. A partir de 17 anos comecei a carreira solo com covers, e foi assim que a maioria de vocês começaram a me conhecer de fato. Um público um pouco maior do que a cidadezinha que eu morava no Rio Grande do Sul com 6 mil habitantes. Até então mesmo com esse tempo de carreira, eu ainda não tinha me encontrado com artista e não entendia muito bem o que eu queria fazer. Eu entendia talvez o que eu queria passar, mas não sabia a forma como passar, porque ainda não tinha me aberto, essa caixa ainda estava fechada. Foi a partir de ‘Boa Menina’ que eu comecei a me abrir”.

Sonza ainda sem saber se iria fazer um álbum um, um EP ou singles separados, entrou em um grande processo criativo e ela falou sobre esse momento.

“Eu estava em um momento em que eu ia falar com pessoas que não conhecia, nunca tinha visto na minha vida, todos produtores, num local de vulnerabilidade muito grande. Fiquei em um momento em que percebi que tinha que me abrir como pessoa e a me abrir como artista e falar sobre sentimentos, medos e inseguranças. Só que a primeira vez que eu ia me abrir, seria com pessoas desconhecidas, não com pessoas que eu confiava e que me conheciam desde criança, vamos dizer assim. Foi nesse dia que começou a mudar”.

Luísa também contou sobre o processo de realização do disco e sua importância. “Fomos criando músicas juntos, compondo e eu fui me soltando também. Durante esses 8, 9 meses de processo, fui me abrindo de diversas maneiras e agora depois disso, sou outra pessoa. Então “Pandora” é essa coisa de eu me abrir e querer que as pessoas se abram”.

Segundo ela, o novo álbum veio para mostrar às pessoas que as coisas que acontecem são aprendizados e também como um lugar de fala para as mulheres e todas as pessoas poderem ser elas mesmas e saírem de suas caixas.

Luísa falou também o porque do disco ter poucas faixas (oito). “Todas as músicas tem um porquê de estarem no álbum, até porque não são muitas. Eu não quis fazer muitas músicas, para realmente cada uma ter o seu momento especial no álbum”.

Capa de “Pandora”

A capa do novo álbum é uma ilustração de Kin Noise, artista de Recife e foi inspirado na capa de “Dangerous” do Michael Jackson.

Luísa conta que na ilustração são representadas as várias Luísas que há dentro dela e diversos momentos de sua carreira.

A referência à Michael Jackson, foi feita pelo fato de que ele é considerado a raiz e Rei do Pop e por ele ter influenciado tanto os artistas como a própria Luísa, aqui também é uma artista pop.

“Garupa” e Pabllo Vittar

O primeiro single do álbum é a música “Garupa” com participação de Pabllo Vittar.

Sobre a parceria, Luísa Sonza revela “Não poderia ser outra pessoa. Jamais conseguiria fazer com que esse single do lançamento fosse com outra pessoa. Primeiro porque a Pabllo é uma pessoa que admiro muito como pessoa e também como artista. Ela é uma artista que tem um talento muito grande. Ela dança, canta muito bem e é naturalmente incrível. Também pelo que ela representa e por que me identifico. A gente vive coisas parecidas. Mesmo às vezes parecendo que não, a gente sofre com coisas parecidas, a mesma fonte de opressão”.

Ainda sobre Pabllo diz “Tem alguém mais fora da casinha do que a Pabllo? Tem alguém que seja mais liberta do que ela? Não tem. Ela ela em todos os momentos sem medo de ser ela”.

Sobre a gravação do clipe com Pabllo, a loira conta que elas se divertiram muito e que não foi trabalho, foi diversão. As gravações começaram a meia-noite e terminaram às 3 horas da madrugada.

Luísa falou que tanto para ela, como para Vittar, aquele foi o clipe mais divertido de todos que já fez. Para ela, o vídeo consegue passar toda vibe leve e divertida, que ela quis passar para seu público.

Pop

Com o estilo Pop, Luisa conta que pode mostrar mais as suas diversas facetas e sair fora da caixa.

Ela luta contra a ideia de que o Pop, tem de ser aquela música de pista e animada. É um estilo diverso que também pode e deve mostrar as emoções e ter letras mais profundas e que emocionam.

Turnê

Luísa Sonza contou também um pouco sobre o show de sua nova turnê. Tudo já está pronto e ela fará 30 ensaio antes de começar.

As apresentações serão uma extensão de “Pandora”, com muito punch, muita coreografia e muita emoção. Luísa quer usar o máximo de estrutura para fazer algo grande e que faça diferença para as pessoas.

Foi a primeira vez que ela realmente conseguiu planejar bem o show e fazer mais ensaios.

Gravação do Álbum

Luísa contou um pouco sobre o tempo que gravou o álbum. O mais bonito foi que ela fez questão, de chamar para a coletiva os produtores do disco.

Juntos com a artista, revelaram que a cantora se emocionou muito e chorou muito. Até os produtores se emocionaram com ela.

A cantora afirmou que chorou todos os dias. Ela também contou, que gravou no estudo de Elba Ramalho e que Elba se emocionou quando escutou a canção “Eliane”, que fala sobre a mãe de Luísa .

A artista disse também que é muito agradecida aos produtores do disco, que conseguiram entender muito bem ela e a ajudaram muito. Foi uma troca muito intensa de energia.

O Pocket Show

Após a coletiva, Luísa Sonza apresentou um pocket show não só para a imprensa, mas também para convidados e fãs.

Luiza levantou a galera com os seus grandes sucessos “Boa Menina” e “Pior Que Possa Imaginar”. Com muita dança, a cantora mostrou que tem muita presença de palco e que sabe muito bem dançar e cantar ao mesmo tempo.

Muito emocionante foi o momento em que ela cantou a faixa “Eliane” do novo disco. A música em homenagem a sua mãe, comoveu a todos que estavam presentes.

O show também contou com duas participações especiais, que estão no novo álbum.

Vitão dividiu com ela todo seu talento com “Bomba Relógio”. A música tem uma letra incrível e com certeza vai cair na graça do público. Uma canção diferente das que Luiza já tinha gravado. Muito bacana.

Depois Gaab subiu ao palco para dividir a música “Fazendo Assim”. Quem assistiu ao show, foi ao delírio com esta canção, que tem muita atitude e muita pegada.

E claro, “Garupa” não ficou de fora da apresentação. Pabllo Vittar devido a agenda de shows não pode comparecer e sua parte foi tocada em playback com Luísa cantava ao vivo. Pela reação do público, já deu para perceber que esse vai ser um dos maiores hits brasileiros do ano.

Para finalizar a apresentação, Luísa Souza cantou seu primeiro grande sucesso “Devagarinho” e mais um.avez levou todos ao delírio.

2 comentários em “Luísa Sonza – Coletiva de Imprensa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s