Beijo Estranho

Já disponível nas plataformas digitais e nas lojas ‘Amor Estranho’, o novo álbum do Vanguart lançado após quatro anos do último disco. Com maturidade poética e 11 músicas inéditas pela gravadora Deck Disc, a produção foi por conta de Rafael Ramos.

O disco foi gravado durante um mês no Rio de Janeiro no estúdio Tambor e participaram do disco  Julio Nganga (primeiro baixista da banda) no piano e nos cravos de Loco Sosa (Los Pirata) na bateria e de Thiago França (Metá Metá) no sax e na flauta. Lembrando que os integrantes atuais do grupo são Helio Flanders (vocal, violão e piano), Reginaldo Lincoln (vocal e baixo), David Dafré (guitarras e bandolins) e Fernanda Kostchak (violinos).

Segundo Reginaldo Linconl “Uma diferença desse disco pros outros é que entramos em estúdio no início do processo criativo com apenas metade das músicas prontas e, mesmo assim, eu e o Helio sentimos que era a hora certa, que era o momento certo pra gente mergulhar de cabeça nisso. É um disco muito profundo nesse sentido. Poeticamente tem uma riqueza singular, a gente tentou ter o pé no chão com uma poesia que não seja necessariamente alegre demais e nem triste demais. Uma poesia mais natural, realista”. Já segundo o vocalista, “Fomos entendendo que esse não é um disco que será fácil para alguém que costuma seguir o nosso trabalho. O disco anterior era uma espécie de ‘beijo menos estranho’. Esse é estranho”.

A faixa que dá título ao disco e o abre com um arranjo muito belo, é resumida por seu autor, o vocalista da banda como uma canção que “evoca magias libertadoras, o grito primal de alguém que já não suporta mais viver longe de si” e complementa que “às vezes é necessário um beijo estranho para acordar o corpo para o mundo. É certamente a canção mais forte que a banda fez até hoje”.

IMG_20170508_181807

Destaque para ‘Todas As Cores’ que nos chama a viver com leveza desfrutando todas as cores que a vida tem e suas nuances. Com uma vibe leve e de esperança somos presenteados com ‘E O Meu Peito Mais Aberto Que O Mar Da Bahia’ que faz nossa alma viajar e levitar. E o que é o ser humano? Se é que isto tem resposta, podemos refletir sobre com a faixa ‘Homem-Deus’através de seus versos.

E como não amar ‘Eu Preciso De Você’? Uma das melhores músicas do disco e que foi amor a primeira audição, daquelas que queremos que demore bastante para acabar. E pra quem ama música mais lenta e relax, ‘Casa Vazia’ dá um toque todo especial ao disco com uma letra simples, porém uma das mais belas e que nos envolve com a grande identificação que sentimos com ela. Destaco também ‘Menino’ que vai te impulsionar a seguir em frente sempre.

Não posso deixar de comentar como é linda a capa do disco. Uma arte encantadora e poética que combina e muito com o disco. O responsável pela obra é o artista plástico chileno e radicado em São Paulo, Juan Pablo Mapeto que foi convidado pelo grupo após Hélio Flanders conhecer suas colagens e gostar muito do que viu. Para Flanders, o conceito de arte da capa é um lugar de delírio e de arquétipos humanos.

‘Beijo Estranho’ é um daqueles discos que se quer ouvir muitas vezes e que nos leva a um mundo longe dos problemas, das preocupações e que nada nos abala. Um dos mais belos álbuns que já ouvi e que todas as faixas me tocam e me deixam leve.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s