CDs Que Amamos : Verde, Anil, Amarelo, Cor De Rosa e Carvão

O Me Gusta tem o prazer de falar mais uma vez sobre a obra da talentosa Marisa Monte. Vamos relembrar o CD que amamos ‘Verde, Anil, amarelo, Cor De Rosa e Carvão’ de 1994 lançado pela EMI Music com produção de Arto Lindsay (que também já produziu Caetano Veloso, e Arnaldo Antunes) e co-produção da própria Marisa. Na época, o disco estreou já em primeiro ligar entre os mais vendidos no Brasil, sendo o terceiro disco consecutivo dela a chegar a esta posição em vendas. Considerado por muitos, o melhor disco de todos da carreira, ele foi eleito pela Rolling Stones um dos melhores 100 álbuns da história da música do Brasil.

O projeto já começa com uma das músicas mais emblemáticas da trajetória da cantora, ‘Maria de Verdade’ escrita pelo seu parceiro Carlinhos Brown e que fala da força da mulher através de Maria, nome muito popular por aqui. Destaque também para os sucessos ‘Na Estrada’ que até hoje é uma das favoritas dos fãs e ‘Segue O Seco’ que usa o berimbau e percursão bem marcada para falar da vida tão dura em locais de seca. Pode-se dizer que é um tipo de oração, cheia de esperança, para que a chuva venha.

Este trabalho também é marcado por regravações de canções que segundo Marisa, são algumas das músicas da vida dela. Elas são ‘Balança Pema’ de Jorge Ben Jor de maneira bem animada, ‘Pale Blue Eyes’ de Lou Reed com muito violão e a voz em baixo tom, o samba ‘Esta Melodia’ de Jamelão (e que conta com a participação da Velha Guarda Da Portela), ‘Alta Noite’ de Arnaldo Antunes e, com participação de Gilberto Gil, o clássico ‘Dança Da Solidão’ de um dos maiores nomes da MPB, Paulinho Da Viola.

cor-de-rosa

Mais um a participação especial do CD é a de Laurie Anderson, que canta o trecho em inglês de ‘Enquanto Isso’ que brinca com o fato de ser noite em uma região do mundo e de dia em outra, enquanto as pessoas têm suas rotinas. Para completar a lista de canções incríveis, temos a linda ‘De Mais Ninguém’ com um arranjo muito gostoso de ouvir cheio de instrumentos de corda (Cavaquinho, Violão, Violão de Sete Cordas e Bandolim), que trás muita brasilidade ao disco. Como não se apaixonar por esta faixa?

Este álbum vendeu ao todo cerca de um milhão e meio de cópias e teve três temas de novelas (‘Dança da Solidão’ em ‘Quatro Por Quatro’, ‘De Mais Ningém’ em ‘Explode Coração’ e ‘Na Estrada’ em ‘Vira Lata’). Sem dúvidas é um dos melhores discos de Marisa Monte, sendo um dos prediletos dos fãs e da crítica especializada. Não posso deixar de falar da linda capa que tem a ilustração de Marcos Martins e que dá todo um charme ao disco, tendo o rosto de Marisa desenhado e no cabelo um aspecto de desenho feito com carvão. Além de tudo isso, o título do trabalho resume bem ele. O Verde, o Anil e o Amarelo representam nosso país através das cores da bandera (a MPB), o Rosa representa a mulher e sua força e as cantoras (todas as brasileiras e cantoras como Marisa e tantas do mundo todo) e o Carvão representa a dureza, a força (características que nosso povo precisa ter para superar as dificuldades). Um clássico da MPB e da música brasileira.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s